Novas eletivas da FGV propõem debate sobre relações étnico-raciais no Brasil e questões de gênero
Institucional
23 Agosto 2017

Novas eletivas da FGV propõem debate sobre relações étnico-raciais no Brasil e questões de gênero

Ambas as eletivas propõem a ampliação de potencial de análise dos estudantes, sobretudo porque estimulam a inquietação, o questionamento e a reflexão.

Uma iniciativa que visa propor a discussão e reflexão dos alunos sobre temas atuais e relevantes para a sociedade. A partir do segundo semestre de 2017, a FGV passa a oferecer as disciplinas eletivas “História das relações étnico-raciais no Brasil” e “Questões de gênero: espaço, voz e poder” para todos os seus cursos de graduação (Administração, Ciências Sociais, Direito, Economia e Matemática Aplicada).

Oferecidas por meio do FGV Online, as disciplinas proporcionam a oportunidade de refletir acerca de temas transversais sugeridos pelo Ministério da Educação (MEC). Além disso, os estudantes podem desenvolver competências de virtual literacy (competência virtual para a mediação da informação e do conhecimento), ao mesmo tempo que interagem com colegas de outros cursos, formando turmas heterogêneas.

Ambas as eletivas propõem a ampliação de potencial de análise dos estudantes, sobretudo porque estimulam a inquietação, o questionamento e a reflexão. “História das relações étnico-raciais no Brasil” tem como objetivo examinar criticamente as relações étnico-raciais no Brasil e seu processo histórico, bem como oferecer a compreensão das práticas de miscigenação e de discriminação raciais ao longo da história brasileira. A disciplina também busca conhecer trajetórias de importantes personagens da história brasileira que foram silenciados e estabelecer relações sobre a situação atual das questões étnico-raciais no Brasil com o longo debate social ligado a elas.

Já a eletiva “Questões de gênero: espaço, voz e poder” tem o intuito de identificar e melhor compreender cenários de desigualdade de gênero, além de sensibilizar os estudantes para uma reflexão qualificada e desenvolver a competência de construção de soluções para redução dessas desigualdades, por meio de políticas públicas e privadas, com o propósito de proporcionar a todas as pessoas as mesmas oportunidades de desenvolvimento de suas capacidades, independentemente do gênero.

Ambas as disciplinas foram desenvolvidas pela Coordenação de Tecnologias Aplicadas ao Ensino (CTAE), em parceria com a Escola de Ciências Sociais da FGV (História das relações étnico-raciais no Brasil) e com a Escola de Direito FGV de São Paulo (Questões de gênero: espaço, voz e poder).

Para mais informações sobre a disciplina “História das relações étnico-raciais no Brasil”, acesse o site. Para conhecer o programa da eletiva “Questões de gênero: espaço, voz e poder”, acesse o site.