Produtividade é tema central de debate na FGV

O objetivo do seminário é discutir aspectos de dois relatórios finalizados recentemente pelo Banco Mundial, que analisam os entraves ao desenvolvimento da economia brasileira.
经济学
05 三月 2018
Produtividade é tema central de debate na FGV

Com o objetivo de propor ações que ajudem a melhorar a produtividade no Brasil, o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) e o Banco Mundial realizam no Rio, dia 9 de março, o seminário “A Agenda da Produtividade e do Emprego”. O objetivo é discutir aspectos de dois relatórios finalizados recentemente pelo Banco, que analisam os entraves ao desenvolvimento da economia brasileira.

O documento “Emprego e crescimento: a agenda da produtividade” traz uma análise da evolução da produtividade no país e aponta as condições para criar um melhor ambiente de negócios. Já o relatório “Competências e empregos: uma agenda para a juventude”, avalia o mercado de trabalho e aborda a qualificação dos trabalhadores brasileiros. Em ambos os relatórios a instituição indica opções para que o país avance nessa agenda.

Participam do evento o diretor do Banco Mundial para o Brasil, Martin Raiser, o diretor do FGV IBRE, Luiz Guilherme Schymura, além de especialistas do governo, da academia e do setor privado. Segundo o pesquisador do FGV IBRE e um dos coordenadores do evento, Fernando Veloso, debater o tema é primordial, pois o bônus demográfico – o aumento da participação no mercado de trabalho de pessoas com idade para trabalhar – vai atingir o seu ápice no final desta década.

“A produtividade será fundamental para o crescimento econômico. Pois, em vez de empregar mais pessoas, teremos que aproveitar melhor a capacidade de produção dos profissionais que estarão no mercado de trabalho”, apontou o economista.

Veloso avalia que o aumento da produtividade, além de contribuir para o crescimento da economia, pode trazer outros benefícios aos brasileiros. “A população se beneficia também do fato de que o aumento da produtividade reverte em preços mais baixos, e desta forma tem impacto muito grande no bem-estar das pessoas”, explicou Veloso.

Homenagem ao pesquisador Regis Bonelli

O evento também será marcado pela homenagem ao pesquisador Regis Bonelli, falecido em dezembro do ano passado. Formado em engenharia pela PUC-Rio e com PhD em Economia pela Universidade da Califórnia – Berkeley, debruçou-se em sua trajetória nos estudos do desenvolvimento econômico e industrial do Brasil. Bonelli coordenou o Boletim Macro do FGV IBRE, onde chegou em 2008, foi membro do CODACE (Comitê de Datação de Ciclos Econômicos) e coorganizador de alguns livros, dos quais o Anatomia da Produtividade no Brasil, publicado em 2017, pela editora Elsevier.

O encontro será realizado na sede da FGV (Praia de Botafogo, 190, Auditório 12º andar, Botafogo), dia 9 de março, das 9h às 12h. Para mais informações e inscrições, acesse o site.