Pesquisa analisa consumo nas cantinas das escolas privadas do Brasil

Estudo mostra que mudanças na qualidade nutricional dos menus de cantinas escolares contribuem para o consumo mais saudável de crianças e adolescentes
机构
25 五月 2021
Pesquisa analisa consumo nas cantinas das escolas privadas do Brasil

A introdução de produtos saudáveis nas cantinas, assim como a redução da oferta de produtos não saudáveis – contribuem para o aumento do consumo de bebidas e alimentos com elevado valor nutricional. É o que indica a pesquisa “Oferta e Consumo de Bebidas e Alimentos nas Cantinas de Escolas Privadas no Brasil”.

Fruto de parceria entre o Center for Behavioral Research (CBR) da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV EBAPE) e a empresa Nutrebem, o estudo acaba de ser publicado na revista científica Preventive Medicine, especializada em prevenção de doenças, promoção de hábitos saudáveis e políticas de saúde pública.

Obesidade e sobrepeso em crianças e adolescentes crescem a cada ano em países latino-americanos. Sem uma estratégia de prevenção e reversão adequadas, espera-se que, em 2030, 22,8% das crianças e 15,7% dos adolescentes brasileiros sofram de obesidade. Estudos sobre alimentação de crianças e adolescentes revelam consistentemente o importante papel das escolas para o desenvolvimento de hábitos saudáveis e, como consequência, para a melhora da saúde geral dos alunos.

Com isso em mente, os pesquisadores do Center for Behavioral Research da FGV EBAPE, Bernardo Andretti, Rafael Goldszmidt e Eduardo Andrade, analisaram a relação entre a mudança na oferta de produtos nas cantinas escolares com o padrão de compras futuras de crianças e adolescentes. Os resultados mostraram que a introdução de um produto saudável (de alto valor nutricional) no menu das cantinas aumenta em média, por aluno, o consumo de 3,7% de produtos saudáveis por mês. Já a redução da oferta de um produto não saudável (baixo valor nutricional) aumenta em média, por aluno, 0,6% do consumo de produtos saudáveis por mês.

A pesquisa avaliou por três anos os padrões de oferta e consumo em cantinas de 54 escolas privadas no Brasil. Em uma parceria com a Nutrebem, empresa responsável pelo sistema de vendas nas cantinas dessas escolas, observou-se o comportamento de mais de 20 mil crianças e adolescentes, contabilizando mais de quatro milhões de compras.

Apesar da fraca fiscalização de cantinas escolares, os pesquisadores salientam a importância de que pais, crianças, adolescentes e gerentes de cantinas escolares contribuam para a melhoria da alimentação nas escolas. É fundamental que a conscientização de gerentes das cantinas e a educação alimentar promovida por pais e escolas andem juntas, de modo que crianças e adolescentes sejam estimulados e induzidos a uma melhor alimentação não só dentro como fora do ambiente escolar.

 

Our website collects information about your device and browsing activity through the use of cookies seeking to allow features such as: improving the technical functioning of web pages, measuring the diffusion of the website and offering relevant products and services through personal advertisement. To find out more about the information and cookies we collect, visit our Cookie Policy and our Privacy Policy (available soon in English).