Dia do Cientista Social: Aluna ressalta como é possível transformar o mundo com a sua profissão

No dia 22 de julho é comemorado o dia do Dia do Cientista Social. Confira a entrevista com Gabriela Kucuruza, aluna do FGV CPDOC para a série Dia das Profissões 2023
社会科学
21 七月 2023
Dia do Cientista Social: Aluna ressalta como é possível transformar o mundo com a sua profissão

De que forma é possível mudar o mundo? Este é o tema da série do Dia das Profissões 2023, que motivou Gabriela Kucuruza, aluna do 7º período da Escola de Ciências Sociais da FGV, a descrever a sua relação com o curso.

No dia 22 de julho é comemorado o dia do Dia do Cientista Social. Por isso, Gabriela falou por que considera relevante cursar Ciências Sociais, para que através da sua formação seja possível transformar o mundo.

Além de estudar o comportamento dos seres humanos e de ter como objeto de estudo a sociedade, cursar Ciências Sociais requer múltiplas escalas pela busca dos saberes. “Desde 2020, na graduação em Ciências Sociais, tenho aprendido a me abrir ao que vim a entender nos últimos anos, como um emaranhado de caminhos que nos possibilitam acessar os mundos que existem, quase invisíveis, sob nossos olhos”, ressaltou a aluna.

Confira abaixo a entrevista completa:

Por que você escolheu cursar Ciências Sociais?  

Linguagem, poder, diferença, presente e história. Em 2019, encontrei as Ciências Sociais movendo-me pelo desejo de entender como o mundo funciona, em suas múltiplas escalas, pela busca de saberes que pudessem possibilitar a compreensão de como chegamos até aqui e de caminhos para transformar as realidades que encontramos e as injustiças que as permeiam.

Desde 2020, na graduação em Ciências Sociais, tenho aprendido a me abrir ao que vim a entender, nos últimos anos, como um emaranhado de caminhos que nos possibilitam acessar os mundos que existem, quase invisíveis, sob nossos olhos.  

Como a profissão que escolheu contribui com a sociedade?  

As Ciências Sociais, ou seja, a Antropologia, a Sociologia e a Ciência Política nos dão um enorme arcabouço de teorias, experiências e métodos para compreender, analisar e transformar a sociedade.

A partir delas, nos capacitamos para nos relacionar com as diferenças e multiplicidades que compõem o universo social e cultural, exercitando olhares e escutas atentas e cuidadosas; para utilizar metodologias qualitativas e quantitativas, da etnografia à análise de dados pela computação, que permitem a compreensão de fenômenos sociais. Isso é essencial para a construção de saberes sobre o mundo que vivemos que poderão fomentar ações no campo de políticas públicas, de defesa e pleito por direitos, de produção de narrativas escritas e audiovisuais e construção de memórias, por exemplo.  

Como você deseja mudar o mundo com a sua profissão?  

Desejo, como cientista social, contribuir para a compreensão dos mundos humanos e não-humanos que produzem a vida ao nosso redor, colaborando com a visibilização e transformação de narrativas historicamente silenciadas. 

Sobre o FGV CPDOC

O Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (FGV CPDOC) nasceu em 1973, com o objetivo de abrigar e produzir fontes documentais relevantes para a história do país. Em 2005, o FGV CPDOC ampliou sua atuação para o ensino e criou a Escola de Ciências Sociais da FGV.

A Escola oferece bacharelado em Ciências Sociais, além de programas de Pós-Graduação lato e stricto sensu, de modo a contribuir para uma melhor compreensão da realidade social, em especial no que diz respeito a processos e temas relevantes para o Brasil e para a sua inserção no cenário global. A instituição consegue integrar os ensinos de graduação e pós-graduação com atividades acadêmicas e profissionais.

1º lugar no IGC

A Escola de Ciências Sociais está em primeiro lugar no Índice Geral de Cursos 2021 (IGC), divulgado pelo INEP/MEC. Antonio Freitas, pró-reitor de Ensino, Pesquisa e Pós-graduação da FGV expressou a sua alegria pela conquista. "O FGV CPDOC ter a maior nota do país é motivo de orgulho. Hoje a Escola leciona e faz pesquisa com diversas tribos indígenas, além de trabalhos com diversidade e coletivo de mulheres, compartilhando conhecimento em todo o território brasileiro, fator que atesta a Fundação como uma instituição de ensino que se interessa a fundo por múltiplos temas relacionados ao desenvolvimento nacional”, afirmou.

Para saber mais sobre a Escola de Ciências Sociais (FGV CPDOC), acesse o site.

Essa matéria faz parte da série especial Transformando o Mundo: Dia do Cientista Social.

Veja a primeira matéria da série: Dia Mundial das Comunicações Sociais.

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.