FGV Projetos esclarece orçamento público em novo livro

?As pessoas vão para as ruas reclamar do mau funcionamento dos serviços públicos e não sabem que a má gestão pública está atrelada ao orçamento?, afirma Fernando Rezende.  De acordo com o professor, uma pesquisa de rua revelou que mesmo aqueles que sabem o que é ?orçamento? dizem não se interessar por ele. 
机构
16 一月 2014

Qual o caminho do dinheiro do contribuinte até os cofres públicos, através da arrecadação de impostos? E como esses recursos se transformam em programas de governo ou projetos de lei? São essas perguntas que o livro: ?O Orçamento dos brasileiros: Por que ele não desperta maior interesse?? procura responder. De autoria dos pesquisadores Fernando Rezende e Armando Cunha, da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV/EBAPE),? a publicação, realizada pela FGV Projetos, pretende esclarecer certos pontos que costumam ser obscuros e até mesmo enfadonhos para muitas pessoas.?As pessoas vão para as ruas reclamar do mau funcionamento dos serviços públicos e não sabem que a má gestão pública está atrelada ao orçamento?, afirma Fernando Rezende ao jornal Brasil Econômico.  De acordo com o professor, uma pesquisa de rua revelou que mesmo aqueles que sabem o que é ?orçamento? dizem não se interessar por ele; além disso, aqueles que demonstraram interesse pelos recursos públicos não sabem como eles funcionam. ?Num momento em que se fala de transparência fiscal e se publicam leis obrigando a divulgação de dados do orçamento não vemos uma preocupação em se desmitificar o dinheiro público e descolá-lo do jargão orçamentário. É esse o sentido do nosso esforço?, explica.Ainda segundo Fernando Rezende, o Orçamento do país precisa passar por uma reforma. A lei em vigência completa 50 anos em março e destina mais de 90% do dinheiro que chega aos cofres do governo federal para atender a compromissos assumidos ? inclusive os que são resultados de acordos firmados durante a elaboração da Constituição de 1988. ?O que deveria definir o comportamento do orçamento e das despesas são as necessidades específicas da sociedade naquele período, e não as regras estabelecidas em um texto constitucional?, defende.Fernando Rezende e Armando Cunha são também autores do livro ?A Reforma Esquecida: o orçamento, gestão pública e desenvolvimento?, lançado pela Editora FGV no ano passado.O livro ?O Orçamento dos brasileiros: Por que ele não desperta maior interesse??  está disponível de forma gratuita e online. A coordenação é do diretor da FGV Projetos, Cesar Cunha Campos. Clique aqui e acesse. 

Our website collects information about your device and browsing activity through the use of cookies seeking to allow features such as: improving the technical functioning of web pages, measuring the diffusion of the website and offering relevant products and services through personal advertisement. To find out more about the information and cookies we collect, visit our Cookie Policy and our Privacy Policy (available soon in English).