Indicador Antecedente de Emprego recua e atinge menor nível desde outubro de 2018

Em médias móveis trimestrais o indicador recuou em 1,1 ponto, para 98,0 pontos, após avançar por quatro meses consecutivos.
Economics
10 April 2019
Indicador Antecedente de Emprego recua e atinge menor nível desde outubro de 2018

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da Fundação Getulio Vargas recuou em 5,8 pontos, para 93,5 pontos, o menor nível desde outubro de 2018. Em médias móveis trimestrais o indicador recuou em 1,1 ponto, para 98,0 pontos, após avançar por quatro meses consecutivos.

“O resultado negativo do IAEmp em março reforça a leitura feita no mês anterior de que os empresários estavam se tornando mais cautelosos após um período de aumento do otimismo. O ajuste expressivo das expectativas, devolvendo cerca de 3/4 da melhora observada ao final de 2018, sugere que o ritmo esperado de contratações continuará lento e gradual”, afirma Rodolpho Tobler, economista do FGV IBRE.

Indicador Coincidente de Desemprego

O Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) subiu 2,0 pontos em março, para 94,1 pontos, retornando ao nível de janeiro de 2019. O ICD é um indicador com sinal semelhante ao da taxa de desemprego, ou seja, quanto maior o número, pior o resultado. Em médias móveis trimestrais o indicador manteve a tendência de queda pelo terceiro mês consecutivo, ao cair 1,6 ponto, para 93,6 pontos.

“O aumento do Índice Coincidente do Desemprego (ICD), mantendo-se em patamar elevado, retrata a situação ainda difícil do mercado de trabalho”, continua Rodolpho Tobler.

Todos os componentes do IAEmp registraram variação negativa entre fevereiro e março. Os indicadores que mais contribuíram para a queda do IAEmp foram os indicadores de Emprego Local Futuro e de Tendência de Negócios, com variações negativas de 13,4 e 8,5 pontos na margem, respectivamente.

No mesmo período, a classe de renda familiar mais baixa foi a que mais contribuiu para o avanço do ICD. O Indicador de Emprego (invertido) avançou 6,2 pontos para os consumidores de renda mais baixa (renda familiar até R$ 2.100,00).

O estudo completo está disponível no site.

Our website collects information about your device and browsing activity through the use of cookies seeking to allow features such as: improving the technical functioning of web pages, measuring the diffusion of the website and offering relevant products and services through personal advertisement. To find out more about the information and cookies we collect, visit our Cookie Policy and our Privacy Policy (available soon in English).