Associação de preservação de arquivos escolhe profissional do FGV CPDOC como embaixador no Brasil

A IASA foi criada em 1969 e é uma das principais referências nos debates sobre preservação de documentos sonoros e audiovisuais e conta com importantes instituições arquivísticas de mais de 70 países, como a Library of Congress (USA), a British Library (UK), a a Bibliothèque National de France.
Ciências Sociais
09 Outubro 2018
Associação de preservação de arquivos escolhe profissional do FGV CPDOC como embaixador no Brasil

O analista de documentação e informação da Escola de Ciências Sociais (FGV CPDOC), Bernardo Bortolotti, foi indicado pelo Comitê Executivo da International Association of Sound and Audiovisual Archives (IASA) para o programa de embaixadores da Associação. A missão de Bernardo, por meio do FGV CPDOC, será atuar como um dos representantes da IASA no Brasil, promovendo o trabalho e as ideias da Associação, além de colaborar com outras instituições brasileiras para a preservação do patrimônio audiovisual.

A IASA foi criada em 1969 e é uma das principais referências nos debates sobre preservação de documentos sonoros e audiovisuais e conta com importantes instituições arquivísticas de mais de 70 países, como a Library of Congress (USA), a British Library (UK), a a Bibliothèque National de France.

A Escola de Ciências Sociais (FGV CPDOC) é membro da IASA desde 1998 e já esteve representado em muitas das conferências promovidas pela Associação, em diversas cidades do mundo.