Barômetros Econômicos Globais sinalizam início de retomada

"A continuidade dessa retomada ainda está condicionada a um grau elevado de incerteza sobre um eventual recrudescimento dos efeitos da pandemia em função do próprio processo de reabertura”, avalia Paulo Picchetti, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE).
Economia
13 Julho 2020
Barômetros Econômicos Globais sinalizam início de retomada

Os Barômetros Globais Coincidente e Antecedente da Economia sobem pela segunda vez consecutiva em julho, sinalizando uma retomada gradual da economia mundial. Embora os números comecem a se distanciar do pior momento da crise, o cenário é ainda de grande incerteza, tanto no front econômico quanto no da saúde.

O Barômetro Global Coincidente subiu 22,6 pontos em julho na comparação com o mês anterior, ao passar de 50,4 pontos para 73,0 pontos. O Barômetro Global Antecedente subiu 23,7 pontos, de 45,7 pontos para 69,3 pontos. Ambos os indicadores avançaram com melhora do ambiente econômico nas três regiões pesquisadas. A região da Ásia & Pacífico e África exerceu a maior influência para a alta do indicador Coincidente e o Hemisfério Ocidental para o indicador Antecedente.

“O avanço dos barômetros globais antecedente e coincidente em julho foi disseminado entre regiões e setores, em linha com os principais indicadores relacionados ao nível de atividade econômica na grande maioria dos países. Ao menos por enquanto, o efeito da retomada dos processos produtivos e serviços nas expectativas é claramente positivo, impulsionado por uma série de medidas de estímulos adotadas pelos governos nacionais. Porém, a continuidade dessa retomada ainda está condicionada a um grau elevado de incerteza sobre um eventual recrudescimento dos efeitos da pandemia em função do próprio processo de reabertura”, avalia Paulo Picchetti, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE).

Barômetro Coincidente – regiões e setores

Após a segunda alta consecutiva, o Barômetro Coincidente recupera, no bimestre junho-julho, 58% das perdas ocorridas de março a maio. A maior contribuição para a alta de 22,6 pontos no mês foi dada pela região da Ásia, Pacífico e África (12,9 pontos). A segunda maior contribuição, de 7,1 pontos, foi dada pelo Hemisfério Ocidental (América do Norte, América Latina e Caribe). A Europa, por sua vez contribuiu em 2,6 para o resultado final. O gráfico no press release ilustra a contribuição de cada região para a distância do Barômetro Coincidente em relação ao nível médio histórico de 100 pontos.

Em termos setoriais, este é o primeiro mês desde o início da pandemia em que há evolução positiva em todos os setores. As maiores contribuições para o aumento do Barômetro Coincidente Global no mês vieram novamente da Indústria, seguida pelo conjunto de variáveis que refletem a evolução das economias em nível mais agregado (Desenvolvimento Econômico Geral). O setor de Serviços, Comércio e Construção contribuíram modestamente para o resultado.

Barômetro Antecedente – regiões e setores

O Barômetro Antecedente Global antecipa os ciclos das taxas de crescimento mundial entre três a seis meses. Todas as regiões contribuíram para a alta do indicador em julho, com a região do Hemisfério Ocidental sendo responsável por quase 60% da evolução mensal. O aumento do otimismo com a recuperação da economia levou o indicador da região a contribuir com 14,0 pontos para a alta de 23,7 pontos do Barômetro Antecedente em julho. O Barômetro Antecedente da Europa contribuiu com 8,9 pontos, enquanto a região da Ásia, Pacífico e África contribuiu com 0,8 ponto para o indicador global, possivelmente refletindo a preocupação com uma possível segunda onda de covid-19.

Todos os indicadores setoriais contribuíram de forma positiva para o resultado, com as variáveis ligadas ao Desenvolvimento Econômico Geral exercendo maior influência no Barômetro Antecedente. A Indústria exerceu a segunda maior influência, enquanto os demais setores contribuíram de forma menos relevante para o aumento do indicador geral.

O estudo completo está disponível no site.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.