Brasil registra queda em índice de clima econômico, aponta IBRE

Institucional
15 Agosto 2013

O Indicador Ifo/FGV de Clima Econômico da América Latina (ICE), elaborado em parceria pelo Instituto alemão Ifo e o Instituto Brasileiro de Economia (IBRE), apresentou o menor nível desde julho de 2012, recuando de 5,2 para 4,4 pontos entre abril e julho deste ano. Segundo o IBRE, esse resultado se deve à queda das taxas que compõem o índice ? o indicador de expectativa (IE) e o de situação atual (ISA). Ambos ficaram abaixo da média dos últimos dez anos, o que indica uma fase desfavorável ao ciclo econômico da região. A maioria dos países latino-americanos apresentou queda do ICE ? apenas Colômbia e Uruguai tiveram melhora no indicador da pesquisa; a Bolívia se manteve estável. No Brasil, o ICE ficou abaixo da média da região e registrou um forte recuo, passando de 5,6 no primeiro trimestre para 3,8 pontos no segundo. Ainda de acordo com o IBRE, o impacto da diminuição das projeções nas economias asiáticas, principalmente na China, é o principal fator para a diminuição das perspectivas na América Latina. Saiba mais sobre a pesquisa aqui.