Cineclube: Documentário aborda perseguição a comunidades religiosas no início do século XX
Ciências Sociais
15 Junho 2018

Cineclube: Documentário aborda perseguição a comunidades religiosas no início do século XX

O documentário aborda o passado de perseguição das comunidades tradicionais de terreiro, a coleção "Magia Negra" que se encontra no Museu da Polícia, a dificuldade de acesso ao acervo por religiosos, pesquisadores e a população em geral, bem como a luta para libertar os objetos sagrados que estão há 100 anos sob posse da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.

O Cineclube FGV, em parceria com o Programa de História Oral da Escola de Ciências Sociais (FGV CPDOC), realiza, no dia 19 de junho, às 18h, uma sessão extra com exibição do filme “Nosso Sagrado” (2018), seguida de debate com o diretor Jorge Santana e com a produtora Mariana Medeiros. O evento será realizado no auditório 1013 da Sede FGV (Praia de Botafogo, 190 – Botafogo, Rio de Janeiro/RJ).

O documentário aborda o passado de perseguição das comunidades tradicionais de terreiro, a coleção "Magia Negra" que se encontra no Museu da Polícia, a dificuldade de acesso ao acervo por religiosos, pesquisadores e a população em geral, bem como a luta para libertar os objetos sagrados que estão há 100 anos sob posse da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.

O pano de fundo histórico para essa situação é que tanto na Primeira República (1889-1930) como também na Era Vargas (1930-1945) as comunidades tradicionais de terreiro eram criminalizadas, seus religiosos perseguidos e seus objetos sagrados eram apreendidos. No Rio de Janeiro, há registros de que mais de 200 objetos foram apreendidos pela polícia, que após o fim da criminalização oficial passaram a fazer parte do acervo no Museu da Polícia Civil.

Para mais informações, acesse o site.