Confiança do comércio despenca, mas alguns segmentos suspiram

A queda foi a mais intensa da série histórica iniciada em 2010. Segmentos mais ligados a bens duráveis e semiduráveis registraram quedas recordes, mais intensas em abril, e atingem o mínimo de suas respectivas séries
Economia
30 Abril 2020
Confiança do comércio despenca, mas alguns segmentos suspiram

Confiança do comércio despenca, mas alguns segmentos suspiram

resultado da Sondagem do Comércio, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE) no dia 27 de abril, mostra mais uma grande decréscimo da confiança do setor. A queda foi a mais intensa da série histórica iniciada em 2010.

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) é composto de dois subíndices: Índice da Situação Atual (ISA-COM) e Índice de Expectativas (IE-COM). Como o período observado é de extrema incerteza, sendo difícil prever os próximos meses com clareza, a análise vai ser concentrada no momento corrente.

O ISA-COM do comércio registrou avanço em março e queda forte em abril. Além do período de coleta, que incluiu todo mês de março e com isso o momento anterior aos decretos de isolamento social, a alta de março também foi bastante influenciada por segmentos mais relacionados ao consumo essencial, dos itens mais indispensáveis.

O quadro abaixo mostra que o acumulado dos dois últimos meses, apenas hiper e supermercados registram variação positiva, seguidos do grupo outros varejistas que é composto por farmácias, mercearias, hortifrutis e lojas de material de escritório e informática. Por outro lado, segmentos mais ligados a bens duráveis e semiduráveis registram quedas recordes, mais intensas em abril, e atingem o mínimo de suas respectivas séries históricas.

Índice de Situação Atual (com ajuste sazonal) – Variação em pontos

O desempenho positivo, ou menos negativo dos bens essenciais pode ser observado no quesito especial aplicado nos questionários de abril da Sondagem do Comércio. Nele, é possível observar os segmentos que apresentam menor parcela de impactos negativos do coronavírus são os mesmos que tiveram o ISA-COM menos afetado. Outro ponto é que apenas empresas ligadas a vendas de alimentos e bebidas, farmácias, lojas de material de construção e de vendas de material de escritório e informática registraram algum percentual de impacto positivo.

Índice de Situação Atual (com ajuste sazonal) – Variação em pontos

 

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.