Desrespeito às leis aumenta no 1º trimestre de 2014, aponta DIREITO SP

No geral, o IPCLBrasil referente ao primeiro trimestre de 2014 resultou em uma nota de 6,8 ? inferior à registrada no mesmo período de 2013, de 7,3 pontos.
Institucional
07 Julho 2014

O Índice de Percepção do Cumprimento das Leis (IPCLBrasil) referente ao primeiro trimestre de 2014, produzido pela Escola de Direito de São Paulo (DIREITO SP), aponta aumento do número de brasileiros que admitem desrespeitar as leis mais básicas de convivência social. Segundo o relatório, a proporção de pessoas que respondeu ter adquirido um CD ou DVD pirata nos últimos 12 meses passou de 60% a 63% entre o primeiro trimestre de 2013 e o mesmo período de 2014; os que afirmaram ter feito barulho capaz de incomodar os vizinhos saltou de 34% a 40% no período.Já a parcela de entrevistados que admitiu ter jogado lixo em local proibido passou de 18% a 29%. Também cresceu a proporção de pessoas que admitiram estacionar em local proibido (de 22% para 23%), dirigir após consumir bebida alcóolica (14% para 17%), fumar em local proibido (5% para 12%), usar carteira de estudante para pagar meia entrada (5% para 9%), dar dinheiro a policial ou funcionário público para evitar ser multado (3% para 6%) e levar itens baratos de uma loja sem pagar (3% para 5%). A única situação que se manteve estável foi a dos que admitiram atravessar a rua fora da faixa de pedestres: 72%. ?Uma hipótese que deve ser levada em consideração é que a falta de respostas adequadas das autoridades aos protestos pode ter levado a população a um sentimento de indiferença em relação às regras de civilidade?, aponta a coordenadora do IPCLBrasil Luciana Gross Cunha.No geral, o IPCLBrasil referente ao primeiro trimestre de 2014 resultou em uma nota de 6,8 ? inferior à registrada no mesmo período de 2013, de 7,3 pontos. ?A percepção do brasileiro em relação ao cumprimento das leis chegou a 6,8 pontos em uma escala de 0 a 10, sendo 10 um total comprometimento com o cumprimento das leis?, explica Luciana.A pesquisa ouviu 3.300 pessoas, entre outubro de 2013 e março de 2014, em sete Estados (Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco, Amazonas) mais o Distrito Federal. Para acessar o relatório na íntegra, clique aqui.