DIREITO GV produz relatório sobre os 20 anos do massacre do Carandiru

Institucional
02 Outubro 2012

Professores e Pesquisadores do Núcleo de Estudos sobre o Crime e a Pena da DIREITO GV produziram um extenso trabalho analisando diversos aspectos dos 20 anos do Massacre do Carandiru. O material baseou  uma reportagem especial produzida pelo jornal O Estado de S.Paulo, publicada no último domingo.
 

Para Maíra Rocha Machado e Marta Machado ? coordenadoras do estudo ? ?o massacre do Carandiru expõe os gargalos da Justiça?. Elas explicam que há basicamente três entraves: difícil obtenção de provas, foro especial concedido ao coronel Ubiratan e conflitos de competência.
 

Para entender o percurso da ação, o núcleo estudou profundamente os documentos. ?Esse caso revelou que nosso sistema penal tem enorme dificuldade para lidar com casos dessa complexidade?, explicou Maíra.
 

No dia 2 de outubro de 1992, a tropa de choque da polícia de São Paulo invadiu o Pavilhão Nove da casa de detenção Carandiru, matando 111 presos. O julgamento dos acusados está marcado para 28 de janeiro de 2013.

 

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.
 

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.