Doutorado: conheça as atuações de um pesquisador para além da academia

De acordo com o professor José Mauro Nunes, da FGV EBAPE, o doutorado representa é o auge da formação. É quando ele é considerado formado para desempenhar a sua carreira de docente e pesquisador.
Institucional
25 Maio 2023
Doutorado: conheça as atuações de um pesquisador para além da academia

Muitos tem uma ideia de que cursar o doutorado limita o egresso a atuar única e exclusivamente na carreira docente ou em pesquisa. A vivência no doutorado é muito rica e abre novos horizontes em vários ambientes para além da academia.

De acordo com o professor José Mauro Gonçalves Nunes, da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV EBAPE), o doutorado representa é o auge da formação. É quando ele é considerado formado para desempenhar de maneira plena a sua carreira de docente e pesquisador. Além disso, com este grau, ele pode liderar times de pesquisa, pleitear verbas de pesquisa para organizações de fomento público e privadas, além de chancelar projetos de pesquisa em grandes instituições e universidades. A titulação também abre a possibilidade de atuar em grandes empresas públicas e privadas, garantindo ao egresso uma consistência profissional a partir da titulação.

O professor ressalta também os cargos possíveis a serem atingidos com doutorado, desde cargos de gerência intermediária, até cargos de alta direção (Supervisores, Diretores, superintendentes, vice-presidentes, CEOs), além de membros de conselhos de empresas.

Já Thomaz Wood, professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV EAESP), salienta que o doutorado acadêmico dá acesso ao cargo de professor-pesquisador e também, a posições relacionados a pesquisa (desvinculados de docência) fora da academia. Além da modalidade acadêmica, existe a possibilidade de cursar o doutorado profissional, que pode viabilizar a ascensão em empresas e órgãos públicos, mudanças de cargos executivos para cargos em conselhos; mudanças de empresas privadas para consultoria ou organizações sociais; e ainda a adição de atividade docente, geralmente em programas executivos.

Como coordenador do doutorado profissional em administração da FGV EAESP, Wood ressalta que a maturidade, o interesse e a dedicação das turmas são uma marca no seu cotidiano. “Ser coordenador de um doutorado profissional é um privilégio. São grupos maduros, interessados e dedicados. Os alunos e alunas colaboram muito entre si, e costumam ser humildes diante do conhecimento, o que é essencial. Além disso, vêm desenvolvendo uma preocupação crescente com questões relacionadas à sustentabilidade e às questões sociais”. Além disso, um fator relevante nesse contexto é a forte participação em papers e congressos.

“Em maio, iniciamos no LinkedIn a divulgação de 20 artigos escritos por alunos a alunas do DBA: são trabalhos com fundamento teórico, sempre tratando de questões relevantes da agenda corporativa ou governamental”, disse ele.

Locais de atuação para egressos do Doutorado:

  • Organizações privadas;
  • Associações de classe (confederações, federações, sindicatos);
  • Institutos de pesquisa de mercado e de opinião pública;
  • Órgãos governamentais federais, estaduais e municipais cuja atividade é levantamento de dados e produção de informações que sustentem a tomada de decisão governamental.
  • Consultores, especialmente em regiões e segmentos de negócios onde haja necessidade de embasamento científico para o processo decisório empresarial.
  • Organismos internacionais
  • Organizações sociais
  • Think-tanks

Benefícios do doutorado

São vários os benefícios adquiridos ao cursar um doutorado, seja ele profissional ou acadêmico. Além das competências de pesquisa acadêmica (raciocínio quantitativo e qualitativo, raciocínio lógico, domínio do tema de pesquisa), há o desenvolvimento de habilidades comportamentais como rigor com fatos e dados, dedicação e afinco, capacidade de orientar projetos, organização, diligência e tomada de decisão.

  • Para acadêmicos, o doutorado é a porta de entrada para a vida universitária, para a docência e para a pesquisa. Um doutorado realizado em uma instituição de renome, como a FGV, que tem reconhecimento internacional, abre as portas para atuação tanto no Brasil quanto no exterior.
  • Para profissionais, o doutorado traz benefícios variados: atualização em conhecimento de ponta, interação com pares de alto nível, possibilidade de aprofundamento em um tema de interesse (por meio da tese), geração de impacto prático (também por meio da tese), e aproximação com a academia (para docência e projetos de pesquisa). Pode, dessa forma, mudar bastante o rumo da carreira.

Diferenças entre o doutorado profissional e o acadêmico

  • O doutorado acadêmico destina-se à formação de professores e pesquisadores, costuma ser um curso especializado (em finanças, marketing, estratégia etc.) e produz uma tese voltada para aumentar o conhecimento científico. Visa proporcionar uma abordagem inédita/original sobre um problema de pesquisa, visando contribuir para o campo de estudos o qual o trabalho se propõe.

  • O doutorado profissional é uma modalidade recente na pós-graduação stricto sensu brasileira e destina-se à formação de executivos com alta capacidade de liderança e de condução de processos de mudança. Costuma ser um curso e produz uma tese orientada para questões práticas do campo de estudos e pesquisa.

Ingresso no doutorado: o momento certo

O candidato deve ter em mente que o Doutorado exige um grau de maturidade acadêmica e profissional para que ele seja realizado com zelo e dedicação. Geralmente, a candidatura ao Doutorado surge naturalmente como uma continuidade da pesquisa realizada no Mestrado, porém em um nível mais aprofundado.

É preciso também que haja organização em sua vida profissional e pessoal, uma vez que as exigências do Doutorado são maiores que no curso de Mestrado. Por isso, a entrada no doutorado acadêmico pode ser realizada cedo, por volta dos 30 anos de idade, ou até antes.

A entrada no doutorado profissional tem como pré-requisito uma sólida experiência de liderança, portanto, é recomendável após 40 anos de idade ou após 10 anos em cargo de liderança.

Leia também a matéria sobre o mestrado e o momento certo de ingresso.

Para conhecer mais os cursos de doutorado acadêmicos e profissionais da FGV, acesse o site.

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.