Duplo Diploma FGV: Conheça a experiência internacional de uma aluna na Itália

Conheça a trajetória de Luiza Amorim, aluna que cursou o programa de duplo diploma entre a FGV e Universidade Luigi Bocconi na Itália e hoje trabalha em uma agência da ONU em Roma.
Relações Internacionais
11 Março 2024
Duplo Diploma FGV: Conheça a experiência internacional de uma aluna na Itália

Luiza Amorim optou por ingressar em um mestrado profissional após acumular uma década de experiência profissional, encontrando-se em um momento estratégico em sua carreira. Seu objetivo era ampliar seu conhecimento em políticas públicas e estabelecer uma rede de contatos mais robusta e diversificada. Com formação em Relações Internacionais, escolheu o Mestrado Profissional em Gestão e Políticas Públicas (MPGPP) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV EAESP) como o próximo passo em sua trajetória acadêmica e profissional.

Durante o processo seletivo, descobriu a opção do duplo diploma – em que é possível cursar um ano em São Paulo e outro ano em uma universidade parceira, recebendo dois diplomas, um de cada instituição. Na época de Luiza, o Programa oferecia duas opções de dupla titulação – com a Universidade de Columbia, em Nova Iorque, e a com a Universidade Luigi Bocconi, em Milão. Atualmente, o MPGPP já possui a parceria com o Institute of DevelopmentStudies, em Bristol, e está negociando com Georgetown University, em Washington, HertieSchool, em Berlim, e Fudan University, em Xangay.

Querendo ampliar os horizontes acadêmicos e profissionais, Luiza optou por Bocconi pela presença de docentes reconhecidos internacionalmente, tudo sem custos adicionais em sua mensalidade da FGV. “Bocconi é a Harvard da Itália. Eu estudei muito sobre ela antes de escolher e vi que tem uma tradição impecável, sobretudo para quem quer trabalhar com organismos internacionais e com a área econômica, seja na Europa ou a nível global”, completa Luiza Amorim.

Essa escolha foi estratégica, alinhada aos objetivos profissionais de Luiza de migrar para posições globais em organizações internacionais, como a ONU. Percebeu na Bocconi uma oportunidade de diferencial em seu currículo para esse propósito. “Eu já sabia que a ONU tinha duas agências na Itália e que Bocconi seria um diferencial no meu currículo. O duplo diploma é uma oportunidade fantástica de ter todo esse intercâmbio cultural, dois diplomas de duas organizações muito sólidas e potencialmente fazer uma transição de carreira para trabalhar fora do Brasil”, explica Luiza. Ela afirma ainda que sua transição para o cargo atual de gerente sênior de parcerias com o setor privado no Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas foi facilitada pela experiência do duplo diploma na FGV, que proporcionou uma base acadêmica sólida.

Sobre seu ano na FGV, Luiza destacou a qualidade dos professores, das disciplinas e da coordenação do curso. “As matérias são muito bem estruturadas, têm uma variedade de temas muito pertinentes para quem quer se aprofundar em políticas públicas e se especializar em áreas específicas, além de professores extremamente qualificados, eventos sobre temas pertinentes e inúmeras oportunidades internacionais, seja de intercâmbio ou de duplo diploma”, completa. O MPGPP se destaca por ser um curso com público bastante qualificado e experiente, o que gera debates de altíssima qualidade. Ao ir para Bocconi já com a bagagem da FGV, Luiza pôde fazer comparações de casos entre Brasil e países da Europa, expandindo o conhecimento aqui adquirido.

Dicas para estudar fora do Brasil

No caso de Luiza, que estudou na Bocconi, sua primeira recomendação é adquirir noções básicas de italiano. Embora as aulas na Bocconi sejam ministradas em inglês e haja cursos introdutórios de italiano, dominar o idioma facilita a vida cotidiana em Milão, uma cidade cosmopolita, culturalmente rica e repleta de oportunidades profissionais, e na Itália.

Outras sugestões de Luiza incluem dedicar-se à leitura para escolher entre os dois programas oferecidos pela Bocconi, pois são distintos – o PPA, com foco maior em Ciência Política, e o GIO mais focado em gestão pública. Além disso, ela encoraja conversar com a coordenação do MPGPP, a equipe de programas internacionais da FGV e com os ex-alunos para obter informações sobre a faculdade, a cidade e procedimentos burocráticos na Itália. É crucial, segundo ela, realizar um planejamento estratégico e financeiro para os próximos passos ao mudar de país, seja buscar bolsas, estágios, ou empregos no setor público ou privado local. Ter clareza sobre o tema da dissertação também é fundamental para melhor comunicação com os orientadores de ambos os países. Em suma, é essencial aproveitar ao máximo as oportunidades proporcionadas pelo duplo diploma.

Por fim, Luiza destaca que o programa da Bocconi é complementar ao da FGV em vários aspectos.  Por exemplo, o programa requer dedicação integral, conta com uma comunidade estudantil internacional e tem uma abordagem educacional própria. Para ela, a experiência do duplo diploma é enriquecedora para qualquer pessoa interessada em ampliar seus horizontes acadêmicos e profissionais, possibilitando uma transição de carreira para o mercado global. “Além de tudo, você vai obter dois diplomas de instituições de renome, combinando isso com uma experiência de vida incrível e conhecendo pessoas fantásticas ao longo do caminho. Certamente, isso transformará sua vida”, conclui Luiza.

Para saber mais sobre o MPGPP, acesse o site.

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.