EBAPE discute efeitos da ideologia do valor para o acionista

O professor da Escola de Administração Pública e de Empresas (FGV/EBAPE) Joaquim Rubens foi um dos palestrantes do ?Fórum Acadêmico: Visão Crítica sobre a Ideologia da Criação de Valor?, realizado na sede do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), em São Paulo.
Institucional
09 Maio 2014

O professor da Escola de Administração Pública e de Empresas (FGV/EBAPE) Joaquim Rubens foi um dos palestrantes do ?Fórum Acadêmico: Visão Crítica sobre a Ideologia da Criação de Valor?, realizado na sede do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), em São Paulo, com o objetivo de discutir em profundidade as consequências do foco excessivo no ?shareholder value? para as empresas, fornecedores, trabalhadores e sociedade como um todo.No evento, ele falou sobre o tema ?A ideologia da Maximização do Valor ao Acionista? e reforçou as vantagens e desvantagens de orientar a empresa para esse objetivo, levando em consideração a necessidade de se considerar o papel dos demais stakeholders na sustentação do negócio. O fórum contou ainda com a participação do professor-fundador e primeiro diretor da Escola de Direito de São Paulo (DIREITO SP), Ary Oswaldo Mattos Filho, e do fundador da Direzione Consultoria Empresarial e professor da Universidade de São Paulo (USP), Alexandre Di Miceli.Na EBAPE, Joaquim Rubens ministra as disciplinas de governança corporativa e estratégia, além de coordenar o Núcleo de Estudos em Estratégia e Governança Corporativa e das Organizações.  Ele também atuou como membro do conselho de empresas como Belgo-Mineira, Caemi, Invepar, LAMSA e CLN e foi colaborador do IBGC, dando aulas em cursos executivos e coordenando os livros dos congressos anuais.  Atualmente, auxilia diversas organizações e participa do projeto Governança Cooperativa, conduzido pelo Banco Central.O ?Fórum Acadêmico: Visão Crítica sobre a Ideologia da Criação de Valor? aconteceu no dia 6 de maio.   Clique aqui e saiba mais sobre o encontro.