Editora FGV lança obra sobre as comemorações nacionais durante a ditadura

O livro busca compreender como a sociedade viveu em 1972, um ano de intensas comemorações, de festas cívicas, de recuperação do passado glorioso da nação e de celebração da chegada do futuro  e observa a variedade de reações possíveis da sociedade diante da ditadura.
Institucional
28 Abril 2015

Lançado pela Editora FGV, o livro A ditadura em tempos de milagre: comemorações, orgulho e consentimento, da historiadora Janaina Martins Cordeiro, aborda os avanços e celebrações do Brasil durante os ?anos de chumbo? do período ditatorial. A noite de autógrafos da obra acontece no próximo dia 6 de maio, a partir das 19h, na Blooks Livraria, localizada na Praia de Botafogo, 316, no Espaço Itaú de Cinema, Rio de Janeiro.Situada principalmente no período entre 1969 e 1974 ? durante o governo do general Médici -, a obra analisa as festividades promovidas pelo Estado para as comemorações dos 150 anos da Independência do Brasil, em 1972, e os esforços da ditadura pela conquista de sua legitimidade através desta efeméride e de outros êxitos.O ?milagre? econômico, as vitórias esportivas conquistadas principalmente através do futebol em 1970, a abertura das obras da Transamazônica e a ?chegada do futuro? anunciada pelo então presidente, são apresentados na obra como estratégias da ditadura para sua aceitação pela sociedade.O livro busca compreender como a sociedade viveu em 1972, um ano de intensas comemorações, de festas cívicas, de recuperação do passado glorioso da nação e de celebração da chegada do futuro, e observa não apenas a adesão e o engajamento ativo com relação ao regime, mas também a variedade de reações possíveis da sociedade diante da ditadura.Para mais informações, acesse o site da Editora FGV.