Eleições 2022: Violência e criminalidade despontam como tema central do debate público

O debate sobre violência/criminalidade registrou um aumento de mais de 50% no volume de menções.
Políticas Públicas
04 Agosto 2022
Eleições 2022: Violência e criminalidade despontam como tema central do debate público

Tema central no último ciclo eleitoral, corrupção vai progressivamente sendo substituída pelo debate sobre criminalidade e violência em 2022, associadas às menções aos dois principais candidatos à presidência da República - Lula e Bolsonaro - que ultrapassam 20% em julho. É o que mostra análise produzida pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas (FGV DAPP) sobre o debate eleitoral de 2022.

Sobre os lados políticos, a direita e a esquerda empatam em volume de perfis, mas apoiadores de Bolsonaro representam 53% das interações. A terceira via ocupa 6,2% dos perfis no debate que, entre 1º de janeiro e 18 de julho de 2022, observou, por diferentes ângulos, o debate sobre segurança nas menções às eleições e aos presidenciáveis.

Predominante em todo o período entre os subtemas de segurança, o debate sobre violência/criminalidade registrou um aumento de mais de 50% no volume de menções e o alargamento da distância para outros temas a partir do mês de junho.

O aumento no debate sobre violência/criminalidade esteve fortemente associado à mobilização entre perfis de apoio a Bolsonaro, que direcionaram críticas e repercutiram declarações do ex-presidente Lula sobre sua participação nas negociações para a soltura do empresário Abílio Diniz, em sequestro ocorrido em 1989.

A análise se divide em cinco frentes:

1) No mapa de interações, busca identificar o tamanho e discurso dos campos políticos no debate sobre violência e criminalidade no Twitter;

2) Um gráfico de evolução e barras analisa a evolução de menções a subtemas de segurança, identificando o crescimento do debate sobre violência e criminalidade a partir de junho;

3) Em seguida, é realizada uma análise de associação dos presidenciáveis com o debate sobre violência e criminalidade, registrando o aumento expressivo da relação nas menções a Lula e Bolsonaro; 

4)  Esse resultado leva a um aprofundamento em relação aos discursos associados aos líderes das pesquisas, em nuvens de palavras que buscam capturar as variações discursivas da associação desde o início do ano;

5) Por fim, é realizada uma análise dos links com mais interações sobre esse debate no Facebook em diferentes períodos do ano.

Veja abaixo o Mapa de interações do debate violência/criminalidade no debate sobre presidenciáveis no Twitter
 

Período: 1º de maio a 18 de julho de 2022

Para ter acesso a pesquisa completa, acesse o site.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.