Especialistas discutem perspectivas setor aeroportuário brasileiro diante da crise do Covid-19

Os números da crise do setor aeroportuário são preocupantes. Foi registrada uma queda de 85% na procura por voos internacionais, somente entre 16 e 20 de março, em relação ao mesmo período do ano passado. Em relação aos voos domésticos, no mesmo período, a queda foi de 50%
Políticas Públicas
08 Maio 2020
Especialistas discutem perspectivas setor aeroportuário brasileiro diante da crise do Covid-19

O setor aeroportuário está passando por extremas dificuldades com a pandemia do Covid-19. Além das companhias aéreas e aeroportos, a crise vem afetando também as agências de turismo, empresas de alimentação e catering, lojistas, comissariado, as fabricantes de aeronaves e todos os serviços que dependem das atividades aeroportuárias. Para discutir o assunto, o FGV Transportes realiza, no dia 11 de maio, às 14h30, o webinar “As perspectivas do setor aeroportuário nacional após a pandemia do Covid-19”.

Os números da crise do setor aeroportuário são preocupantes. Foi registrada uma queda de 85% na procura por voos internacionais, somente entre 16 e 20 de março, em relação ao mesmo período do ano passado. Em relação aos voos domésticos, no mesmo período, a queda foi de 50%. Em termos de frota parada, 90% dos aviões da Gol e 70% da Latam estão no chão. Os aeroportos brasileiros registraram uma queda de 90% nos voos e na movimentação de passageiros, desde o início da pandemia do Covid-19. Em virtude dessa baixa demanda, as companhias aéreas passaram a cancelar voos e reestruturas suas malhas.

Esse panorama será debatido por Juliano Noman, Diretor-Presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Miguel Dau, Diretor de Operações do Aeroporto Internacional de Guarulhos, e Eduardo Sanovicz, Presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), com moderação de Marcus Quintella, Coordenador do FGV Transportes, e de Laíne Meira, Consultora do FGV Transportes.

Os convidados também irão discutir formas de evitar o colapso do setor aeroportuário brasileiro. Outra questão que será abordada é a necessidade de uma ação emergencial e coordenada do governo e da indústria para evitar uma catástrofe mundial do setor aéreo. Segundo estimativa da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), as companhias aéreas de todo o mundo poderão contabilizar perdas de até US$ 113 bilhões em suas receitas operacionais somente em 2020, devido ao impacto do Covid-19.

Para mais informações e inscrições, acesse o site.