Estudo analisa probabilidades das seleções vencerem a Copa do Mundo
Matemática Aplicada
16 Maio 2018

Estudo analisa probabilidades das seleções vencerem a Copa do Mundo

O estudo revela que o Brasil é favorito para ganhar a Copa do Mundo de 2018. Para chegar a essa conclusão, foram observados os gols marcados e sofridos em cada partida das 207 seleções filiadas à FIFA nos últimos quatro anos em mais de 1 milhão de simulações.

Após a divulgação da lista de jogadores que vão representar o Brasil na Copa do Mundo e a menos de um mês do início do torneio, o assunto vem ganhando cada vez mais espaço nos noticiários. Um modelo Matemático desenvolvido pela Escola de Matemática Aplicada da Fundação Getulio Vargas (FGV EMAp) pode animar o torcedor brasileiro na torcida pelo hexacampeonato. O estudo revela que o Brasil é favorito para ganhar a Copa do Mundo de 2018. Para chegar a essa conclusão, foram observados os gols marcados e sofridos em cada partida das 207 seleções filiadas à FIFA nos últimos quatro anos em mais de 1 milhão de simulações.

"Neste ano, a seleção brasileira tem 21% de chances de ganhar a Copa do Mundo de 2018. Logo em seguida, vem a Espanha com 13% e em terceiro a atual campeã, a Alemanha, com 11%. Os números mostram que será um torneio muito equilibrado", explica o professor da FGV EMAp Moacyr Alvim, que coordenou o estudo com o professor Paulo Cezar Carvalho.

O professor da FGV EMAp assegura que a partir dos dados da força de ataque e defesa de cada equipe, foi possível simular o confronto entre as seleções. "É muito mais provável que o Brasil vença o seu primeiro jogo contra Suíça, mas pode ocorrer, com probabilidade baixa, a vitória da equipe europeia. As simulações capturam mais ou menos o que o nosso bom senso nos diz sobre o que é típico e o que é surpresa. Mas sabemos que no futebol os eventos atípicos não são tão raros assim”, destaca Moacyr.

Moacyr Alvim aponta que os números da seleção brasileira poderiam ser ainda um pouco melhores..A fase de derrotasno comando do ex-técnico Dunga fez com que as probabilidades brasileiras ficassem mais reduzidas. "Porém, vale ressaltar que na Copa de 2014 o Brasil também era favorito com 28% de chances de levar a taça e não ganhou.  Aconteceu aquele jogo atípico na semifinal, e esquecemos que eram 72% de chance de não ganharmos o torneio", lembra o professor da EMAp que reconhece: "Esse ano, temos 79% de chance de não ficarmos em primeiro".

1ª fase – Os cálculos da FGV EMAp mostram ainda os prováveis resultados da fase de grupos da seleção comanda por Tite. De acordo com eles, a equipe canarinho deve sair invicta e sem levar gols. Os resultados apresentados são: o primeiro jogo será com um placar apertado, 1 a 0 contra a Suíça e, em seguida, 2 a 0 no jogo com a Costa Rica e o mesmo placar contra a Sérvia.

O estudo completo, com a previsão dos resultados para a primeira fase e as chances de todas as seleções estará disponível em breve em um hotsite especial sobre a Copa do Mundo.

Acesse o hotsite.