Estudo da Escola de Matemática Aplicada da FGV revela quem são os favoritos da Copa

Em 100 mil simulações de todos os jogos da Copa de 2014, o Brasil terminou campeão em 28 mil.  Por isso, pode-se dizer que a probabilidade do Brasil ganhar é de 28%. No entanto, causalidades também foram consideradas
Institucional
23 Maio 2014

Nesta Copa do Mundo, o Brasil tem 28% de chance de levar a taça. Logo em seguida, vêm a Espanha ? com 16%  ? e os hermanos  argentinos, com 12%. Estas e outras curiosidades são resultado de um estudo realizado pela Escola de Matemática Aplicada (FGV/EMAp), que levou em consideração  todos os resultados de jogos das 207 seleções filiadas à FIFA nos últimos quatro anos.?Observando os gols marcados e gols sofridos em cada partida e levando em consideração a força de ataque e defesa de cada seleção, podemos então calcular a força de ataque e defesa de cada seleção. É isto mesmo, fica uma coisa recursiva. Isto é uma equação que resolvemos para termos então esta estimativa - a força de ataque e defesa de cada seleção?, explica o professor Moacyr Alvim, que coordenou o estudo junto com o professor Paulo Cezar Carvalho.Segundo ele, a ideia de se fazer o levantamento começou com uma curiosidade motivada por uma brincadeira. ?Foi um campeonato de sinuca com membros da minha família. Os participantes faziam jogos quando queriam e com os adversários que queriam, e anotavam o resultado. Depois de certo tempo, o número de jogos de cada participante era muito diferente e a qualidade dos adversários era também muito heterogênea, e não sabíamos como classificar os participantes por um critério razoável?, conta.O jeito, então, foi tentar resolver a questão na EMAp.  ?Trouxe este problema para a Escola e discutimos sobre algoritmos de ranking. O PageRank do Google acabou sendo adotado para este campeonato de sinuca, mas por pura diversão.  No entanto, a conversa na EMAp  gerou interesse e logo começamos a aplicar técnicas matemáticas e estatísticas para resultados de futebol e tênis?, revela.Caixinha de surpresasEm 100 mil simulações de todos os jogos da Copa de 2014, o Brasil terminou campeão em 28 mil.  Por isso, pode-se dizer que a probabilidade do Brasil ganhar é de 28%. No entanto, causalidades também foram consideradas. ?De posse da força de ataque e defesa de cada seleção, podemos simular o confronto entre duas seleções quaisquer ?  claro que incluindo um forte elemento aleatório na simulação.  É muito mais provável que o Brasil vença o jogo contra Camarões, mas pode ocorrer, com probabilidade baixa, a vitória de Camarões?, destaca Moacyr.E o futebol reserva surpresa até nas estatísticas. ?Surpreendeu-me o desempenho muito ruim nas simulações de Portugal e Itália, que estão bem no ranking da FIFA e são consideradas, nas rodas de amigos, seleções fortes?, comenta Moacyr.Os resultados das simulações foram divulgados em um programa da Globonews no dia 20 de maio e em uma matéria na Folha de São Paulo de ontem. E os planos de fazer com que cada vez mais pessoas conheçam o estudo não param por aí. ?O tema é divertido e as ferramentas matemáticas também ? bem, esta é a minha opinião. E é um tema excelente para trabalhar com os alunos?, diz.Clique aqui e conheça mais resultados do estudo da EMAp  na reportagem da Globo News.