Estudo sobre impacto econômico do teatro musical é finalista de Prêmio Estado de São Paulo para as Artes

Desenvolvido pelo professor Luiz Gustavo Barbosa (FGV Projetos) e pela produtora cultural Stephanie Mayorkis, o estudo traçou um panorama completo da força dos musicais no estado de São Paulo. Foram avaliados o impacto econômico, retorno sobre investimento via leis de incentivo à cultura, criação de empregos diretos e indiretos e arrecadação de impostos
Institucional
27 Janeiro 2020
Estudo sobre impacto econômico do teatro musical é finalista de Prêmio Estado de São Paulo para as Artes

O “Estudo de Impacto Econômico do Teatro Musical em São Paulo” (FGV Projetos) está entre os finalistas do “Prêmio Estado de São Paulo para as Artes 2019” na categoria “Estudos e pesquisas em cultura e economia criativa. Os vencedores de cada uma das 15 categorias vão ser anunciados no dia 29 de janeiro, em cerimônia que será realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual.

Desenvolvido pelo professor Luiz Gustavo Barbosa (FGV Projetos) e pela produtora cultural Stephanie Mayorkis, o estudo traçou um panorama completo da força dos musicais no estado de São Paulo. Foram avaliados o impacto econômico, retorno sobre investimento via leis de incentivo à cultura, criação de empregos diretos e indiretos e arrecadação de impostos.

A conclusão do estudo é que o setor movimentou, apenas em 2018, mais de R$1 bilhão, gerando mais de 12 mil empregos diretos (67,5%) e indiretos (32,5%) e incrementando a arrecadação em tributos (municipais, estaduais e federais) superior a R$131 milhões. Além disso, a pesquisa identificou que cada real captado via leis de incentivo resultou em um retorno de R$1,92 em tributos (192%).

Criado em 1950, o Prêmio Estado de São Paulo para as Artes vai destinar aos vencedores um troféu e um incentivo de R$ 30 mil. Há 15 categorias no total, e as indicações foram feitas pelos membros do Conselho Estadual de Cultura e Economia Criativa, do Condephaat, da Comissão de Análise de Projetos do ProAC Expresso ICMS e pelos secretários de Cultura dos 645 municípios de São Paulo.

Para mais informações sobre o prêmio, acesse o site.