Estudo sobre liderança paternalista recebe prêmio internacional
Administração
18 Abril 2018

Estudo sobre liderança paternalista recebe prêmio internacional

O artigo é de autoria dos professores da FGV EBAPE Rafael Goldszmidt, Juliana Mansur e Filipe Sobral.

O artigo “Shades of Paternalistic Leadership Across Cultures”, de autoria dos professores Juliana Mansur, Filipe Sobral e Rafael Goldszmidt, da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV EBAPE), recebeu o prêmio de Melhor Artigo (Best Paper) no 2017 Globe Robert J. House Best Research Paper Award, prêmio internacional concedido a pesquisas desenvolvidas com base nos dados do Projeto Globe – Global Leadership & Organizational Behavior Effectiveness.

Baseado na tese de doutorado de Juliana Mansur, o trabalho foi orientado pelo professor Filipe Sobral e foi publicado em 2017 no Journal of World Business. O estudo mostra que a liderança paternalista não é endossada universalmente ou de forma homogênea pelas mais de 59 sociedades analisadas, mas que diferentes padrões de endosso dão origem a tons idiossincráticos de paternalismo. O artigo aponta ainda que esses diferentes tons de liderança – que variam entre o paternalismo benevolente e o paternalismo explorador – podem ter sua aceitação e efetividade compreendidas por meio das orientações culturais dominantes em cada uma das sociedades.

O estudo foi escolhido por um comitê formado por renomados pesquisadores da área, como Neal M. Ashkanasy, presidente do Comitê e professor de Management da Universidade de Queensland (Austrália); Paul Hanges, professor de Psicologia Organizacional da Universidade de Maryland (EUA); e Peter W. Dorfman, ex-presidente do Projeto Globe e professor emérito da Universidade Estadual de Novo México (EUA).