FGV e instituição de ensino russa ampliam relações acadêmicas

Reconhecendo a FGV como uma instituição de ensino e pesquisa e um think tank de liderança global, a Ranepa propôs negociações para intercâmbio de alunos, professores e pesquisadores, parcerias em cursos, projetos, seminários, fóruns, palestras e eventos.
Institucional
13 Março 2015

A Diretoria Internacional da Fundação Getulio Vargas (FGV/Dint) e a FGV Projetos se reuniram, na primeira semana de março, com a Ranepa ?The Russian Presidential Academy of National Economy and Public Administration ?, uma proeminente instituição de ensino da Rússia.Reconhecendo a FGV como uma instituição de ensino e pesquisa e um think tank de liderança global, a Ranepa propôs negociações para intercâmbio de alunos, professores e pesquisadores, parcerias em cursos, projetos, seminários, fóruns, palestras e eventos. As duas instituições, a partir de agora, irão trabalhar na assinatura de um Memorando de Entendimento (MOU) ? acordo de cooperação e troca de informações firmado entre ambas as partes.?A delegação da Ranepa demonstrou o desejo da comunidade acadêmica russa de se integrar internacionalmente. Em especial, essa universidade já faz parte do circuito asiático da IASIA, International Association of Schools and Institutes of Adminsitration, cujo vice-presidente para América Latina e Caribe é o professor Bianor Cavalcanti, diretor Internacional da FGV?, conclui o professor Eduardo Marques, gerente de Relações Internacionais da FGV.Participaram da recepção à delegação russa o professor Eduardo Marques, Silvia Finguerut, da FGV Projetos, e Pedro Accorsi, da Dint.