FGV faz parte de delegação brasileira para Ilhas Malvinas

Com as descobertas das camadas de exploração do petróleo no território das Ilhas, haverá consequências políticas e econômicas futuras na região, o que demandará uma maior atenção por parte da comunidade internacional, sobretudo do Brasil enquanto ator regional, destaca o professor Stuenkel.
Institucional
20 Março 2014

O coordenador da Escola de Ciências Sociais (FGV/CPDOC) em São Paulo, Oliver Stuenkel,  participou de um programa do governo britânico  para acadêmicos brasileiros nas Ilhas Malvinas (Falkland Islands), promovido com  o objetivo de apresentar aos pesquisadores  a situação política, econômica, sociocultural e comercial do arquipélago.O grupo cumpriu uma agenda intensa que incluiu reuniões com políticos do Legislativo, do Executivo, historiadores, empresários e jornalistas da mídia local, além de visitas à Câmara de Comércio, ao Instituto de Pesquisa Ambiental e a museus.De acordo com o professor Stuenkel, vivenciar as diversas faces do cotidiano da ilha permitiu a elaboração de conclusões importantes. Com as descobertas das camadas de exploração do petróleo no território das Ilhas, haverá consequências políticas e econômicas futuras na região, o que demandará uma maior atenção por parte da comunidade internacional, sobretudo do Brasil enquanto ator regional, destaca.A visita às Malvinas aconteceu na semana passada.