FGV IBRE e IPECE elaboram ferramenta para melhorar a gestão pública do Ceará

A iniciativa objetiva incentivar o desenvolvimento da capacidade produtiva, aumentando a eficácia e eficiência dos processos. O programa também visa alavancar o desenvolvimento ao fomentar parcerias e buscar o alinhamento de metas e resultados.
Economia
26 Outubro 2018
FGV IBRE e IPECE elaboram ferramenta para melhorar a gestão pública do Ceará

Com o objetivo de criar uma ferramenta para mensurar a produtividade do Estado e calcular a inflação interna de setores-chave da administração pública cearense, como saúde, educação e segurança, o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) e o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE), firmaram o contrato para prestação dos serviços de consultoria em 1 de outubro de 2018. O documento foi assinado, respectivamente, pelo diretor Geral do IPECE, Flávio Ataliba, e o presidente da FGV, professor Carlos Ivan Simonsen Leal.

O contrato faz parte de um projeto do Governo do Ceará com o Banco Mundial, denominado Projeto de Apoio ao Crescimento Econômico com Redução das Desigualdades e Sustentabilidade Ambiental do Estado do Ceará - Programa para Resultados (PforR). A iniciativa objetiva incentivar o desenvolvimento da capacidade produtiva, aumentando a eficácia e eficiência dos processos. O programa também visa alavancar o desenvolvimento ao fomentar parcerias e buscar o alinhamento de metas e resultados.

O professor Flávio Ataliba afirma que o FGV IBRE vai prestar serviço de consultoria ao Ceará no âmbito do PforR especificamente em duas direções. A primeira para avaliar as últimas décadas da produtividade no Ceará e sua composição entre setores, “para que possamos ter um entendimento de quais são os motores de nossa economia”. A segunda diz respeito a elaboração de modelos de indicadores antecedentes “que nos permitam fazer previsões econômicas e construir sistemas para auferir os custos de cada uma das secretarias, em especial educação, saúde e segurança pública”.

O Diretor Geral do IPECE, órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado do Ceará, acredita que, já em janeiro de 2019, vai ser possível entregar os primeiros resultados do contrato à gestão estadual, “sem esquecer de reforçar que a excelência do FGV IBRE em seus estudos nos deixam muito seguros dos resultados”, ressalta o professor Flávio Ataliba.

De acordo com a pesquisadora Silvia Matos, que será responsável pela coordenação dos estudos, a expertise do FGV IBRE no desenvolvimento de metodologias históricas de produtividade, vai ser fundamental para a criação de um indicador coincidente da economia cearense, em um esforço para sumarizar as principais variáveis econômicas para tentar antecipar a contribuição do estado para o PIB.

“Nossa função é criar um indicador que melhore a gestão pública. O Banco Mundial tem a preocupação nessa capacitação dos gestores, trazendo em seus convênios cases de boas práticas internacionais que podem ser adaptadas para a realidade local”, finaliza a coordenadora do Boletim Macro IBRE.

O IPECE é o órgão responsável pela geração de estudos, pesquisas e informações socioeconômicas e geográficas que permitem a avaliação de programas e a elaboração de estratégias e políticas públicas para o desenvolvimento do Ceará. Já o FGV IBRE dedica-se à produção e à divulgação de estatísticas macroeconômicas e pesquisas econômicas aplicadas, como índices de preços, as sondagens de tendência e ciclos de negócio. Todos os indicadores são referência para estudos e análises da economia brasileira e para gestores das esferas pública e privada.