FGV integra projeto do Facebook sobre impacto das redes nas eleições
Políticas Públicas
25 Julho 2018

FGV integra projeto do Facebook sobre impacto das redes nas eleições

O grupo de pesquisadores acadêmicos vai definir a agenda de pesquisa; solicitar propostas de pesquisa independente sobre temas diversos; e gerenciar um processo de revisão para selecionar projetos de pesquisa que receberão financiamento e acesso a dados privados protegidos do Facebook.

O diretor da Diretoria de Análise de Políticas Públicas (FGV DAPP), Marco Aurelio Ruediger, passou a integrar neste mês o Comitê Consultivo da América Latina para o Social Science One, iniciativa de pesquisa independente criada em parceria com o Facebook e organizações privadas para analisar os efeitos das redes sociais em eleições e na democracia.

O grupo de pesquisadores acadêmicos vai definir a agenda de pesquisa; solicitar propostas de pesquisa independente sobre temas diversos; e gerenciar um processo de revisão para selecionar projetos de pesquisa que receberão financiamento e acesso a dados privados protegidos do Facebook.

O projeto conta com comitês regionais na Europa, Ásia, África, América Latina e Estados Unidos, além de comitês temáticos: Propaganda Política, Engajamento Cívico, Integridade Eleitoral, Polarização e Desinformação. Ambos os grupos ajudarão a apresentar perguntas de pesquisa e solicitações para os conjuntos de dados que serão compartilhados como parte do projeto.

Estudiosos que atuam nesses comitês também podem solicitar financiamento e acesso a dados para realizarem análises sobre o papel da plataforma nas eleições, incluindo os riscos para os usuários e quais medidas devem ser tomadas para mitigá-los. Os trabalhos serão compartilhados publicamente e não será necessária qualquer aprovação por parte do Facebook.

No caso específico dos comitês consultivos regionais, seus membros auxiliarão na divulgação do Social Science One em suas respectivas regiões e na identificação de acadêmicos que possam estar interessados em usar os dados disponibilizados pelo projeto. Além disso, fornecerão conselhos sobre como a iniciativa pode ser melhor adaptada para lidar com questões específicas das regiões. Por exemplo, esses comitês atuarão com ênfase em eleições, a partir de conjuntos de dados do país desenvolvidos para análise.

O primeiro pedido de propostas de pesquisa é para projetos de desinformação e notícias falsas. O Facebook fornecerá um petabyte — ou 1 milhão de gigabytes — de dados, incluindo quais URLs públicas os usuários do Facebook clicaram, quando e quem. O Social Science One é co-presidido por Gary King, professor de Harvard e diretor do Institute for Quantitative Social Science, e Nathaniel Persily, professor de Direito de Stanford e co-diretor do projeto Democracy and the Internet.

A iniciativa será financiada pela Fundação John e Laura Arnold, pelo Democracy Fund, pela Fundação William e Flora Hewlett, pela Fundação John S. e James L. Knight, pela Fundação Charles Koch, pela Rede Omidyar e pela Fundação Alfred P. Sloan.