FGV recebe Ministro de Bangladesh em Celebração aos 50 anos de Relações Diplomáticas

Esta é a primeira visita oficial de representação do MRE bengali ao Brasil, e marca a celebração de 50 anos do estabelecimento de relações diplomáticas entre os dois países.
Institucional
22 Julho 2022
FGV recebe Ministro de Bangladesh em Celebração aos 50 anos de Relações Diplomáticas

No dia 20 de julho, a FGV recebeu a visita da delegação do governo de Bangladesh, liderada pelo seu Ministro de Estado para as Relações Exteriores, Sr. Shahriar Alam. Esta é a primeira visita oficial de representação do MRE bengali ao Brasil, e marca a celebração de 50 anos do estabelecimento de relações diplomáticas entre os dois países.

Na ocasião, o presidente da FGV, Carlos Ivan Simonsen Leal, e o Ministro Shahriar Alam conversaram sobre as iniciativas de desenvolvimento socioeconômico dos dois países, projetos de infraestrutura que compõem a visão 2041 de Bangladesh e o potencial de cooperação bilateral nas áreas acadêmica e científica. Bangladesh está entre as nações com o crescimento econômico mais rápido do mundo na última década, e tem se destacado pelos números positivos na erradicação da pobreza e diminuição da desigualdade social.

Após a conversa, a comitiva participou de um almoço oferecido pela FGV. O almoço contou, ainda, com a participação da embaixadora de Bangladesh no Brasil, Sadia Faizunnesa, e uma delegação empresarial bengali liderada pelo presidente da Federação das Câmaras de Comércio e Indústrias de Bangladesh (FBCCI), Jashmin Uddin, e representantes da Câmara de Comércio Banglaedsh-Brasil (BBCC). Pela FGV, estiveram presentes também o diretor internacional da FGV, Marlos Lima, e o gerente internacional, Klaus Stier.

O Brasil reconheceu a independência de Bangladesh imediatamente após a sua declaração, e foi o primeiro país latino-americano a estabelecer uma missão diplomática no território. A relação entre os dois países tem se desenvolvido nos últimos anos, e tanto Brasil quanto Bangladesh têm expressado interesse em estreitar a cooperação bilateral. O país oriental ocupa a 35ª posição no ranking de exportações brasileiro em 2021 e pretende ampliar parcerias especialmente na área tecnológica voltada para a produção agrícola.  

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.