FGVnest leva equipe brasileira aos EUA para participarem do Venture Capital Investment Competition

Caio Scofano, Carolina Assis, Flavio Lanes, Gustavo Tedeschi e Renato Ferreira, todos da primeira turma do MBA em Private Equity, Venture Capital e Investimentos em Startups da FGV, vão participar da competição na Rice University
Institucional
04 Fevereiro 2020
FGVnest leva equipe brasileira aos EUA para participarem do Venture Capital Investment Competition

O Núcleo de Estudos em Startups, Inovação, Venture Capital e Private Equity da Fundação Getulio Vargas (FGVnest) já definiu a equipe que viajará aos Estados Unidos para representar o Brasil no Venture Capital Investment Competition (VCIC), na Rice University, no dia 7 de fevereiro. Os selecionados foram os alunos Caio Scofano, Carolina Assis, Flavio Lanes, Gustavo Tedeschi e Renato Ferreira, todos da primeira turma do MBA em Private Equity, Venture Capital e Investimentos em Startups da FGV.

“O processo de seleção da equipe foi extremamente competitivo, com candidatos de altíssimo nível. A avaliação foi realizada por diversos gestores de venture capital, e posso afirmar que com qualquer combinação de candidatos teríamos um time excepcional para representar o Brasil no VCIC. Ao longo do mês de janeiro os membros da equipe vêm recebendo mentorias técnicas intensivas como parte da preparação para a competição”, informa o coordenador do FGVnest, professor Caio Ramalho, responsável pelo VCIC no Brasil.

A FGV é a primeira universidade da América Latina a participar do VCIC, que conta atualmente com mais de 80 universidades de 15 países, incluindo os mais renomados programas de MBA do mundo. A participação de uma equipe brasileira na competição nos Estados Unidos é possível graças a uma parceria estratégica do FGVnest com a Ipanema Ventures e a Turim Family Office, dois dos principais players na indústria de Venture Capital e Private Equity no Brasil.

Segundo Gustavo Marini, sócio da Turim Family Office, “a indústria de venture capital é cada vez mais relevante no Brasil. Com as rápidas mudanças que temos vivenciado no mundo com as novas tecnologias, muitas empresas sendo radicalmente impactadas por novos modelos de negócios. É muito importante você estar investindo onde as mudanças estão acontecendo, especialmente em projetos da academia que consigam fazer a ponte com o mercado. Desta forma, é um prazer para a Turim patrocinar o VCIC no Brasil, e estar junto com o FGV em um projeto tão inovador e pioneiro”.

Criado em 1998 na University of North Carolina, todos os anos o programa envolve cerca de 1.500 alunos, 150 gestores de Venture Capital e 100 empreendedores, em diversas competições regionais ao redor do mundo. No VCIC os participantes são os investidores, não os empreendedores. Ao invés de fazerem pitch de planos de negócios, os competidores do VCIC atuam como gestores de venture capital, avaliando negócios reais. Os juízes da competição são profissionais experientes das principais gestoras de venture capital do mundo que observam e dão as notas para as equipes baseado em suas capacidades de analisarem, negociarem e investirem em startups. É o melhor ambiente para capacitar professionais de alto nível em venture capital por meio de um processo de experiential learning de altíssimo nível.

“Vemos hoje uma cadeia de investimentos completa, com saídas relevantes que irrigam os players do mercado. Há vinte anos trabalhamos para que esse momento chegasse, com os elos dos estágios de funding se encaixando e com uma participação mais democrática dos investidores. Hoje vemos a formação de um grupo de onde sairão os próximos gestores dos grandes fundos de venture capital do Brasil. Por isto, nos deixa felizes e orgulhosos com a parceria com o FGVnest para patrocinar o VCIC no Brasil”, destaca Carlos Mario de Almeida, sócio da Ipanema Ventures.

Para mais informações sobre o VCIC, acesse o site.