Frente Multissetorial do STF visa combate a fake news

A Frente pretende unir-se à campanha #FakeNewsNão, capitaneada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em parceria com tribunais superiores e entidades representativas da magistratura.
Políticas Públicas
17 Junho 2019
Frente Multissetorial do STF visa combate a fake news

A Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV DAPP) passou a integrar, no último dia 11 de junho, a Frente Plurissetorial de Checagem de Informações e Combate a Notícias Falsas no Supremo Tribunal Federal (STF). A iniciativa tem como objetivo principal alertar a sociedade sobre os perigos do compartilhamento de informações duvidosas, além de orientar sobre como checar a veracidade das notícias que recebem.

A FGV DAPP trabalha no monitoramento de redes sociais e identifica ações automatizadas nas mídias sociais que podem atuar em conjunto com as informações falsas — aumentando seu alcance. Neste sentido, é possível contribuir apresentando as experiências obtidas nas últimas eleições, no ano passado, com a Sala de Democracia Digital — #observa2018 que publicou análises de redes diárias, em busca de apontar o impacto da digitalização na democracia.

A Frente pretende também unir-se à campanha #FakeNewsNão, capitaneada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em parceria com tribunais superiores e entidades representativas da magistratura. A ação foi lançada em 1º de abril e visa o compartilhamento de posts de diferentes formatos que esclareçam os danos provocados por conteúdos falsos e ensinem a população a identificar publicações suspeitas, impedindo a disseminação de notícias falsas.

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, encerrou o painel ressaltando o perigo da desinformação:

“As notícias fraudulentas são uma grande preocupação em todo mundo. A prática pode visar diversos setores, não só a política, gerando impactos socioculturais e econômicos graves. Além disso, tem colocado em risco processos democráticos”, afirmou.