Governo de São Paulo premia estudo da FGV sobre impacto econômico do teatro musical

A pesquisa foi desenvolvida pelo professor Luiz Gustavo Barbosa e foi encomendada pela Sociedade Brasileira de Teatro Musical (SBTM) e apontou dados relevantes da atividade dentro da indústria criativa, como o impacto econômico, retorno sobre investimento via leis de incentivo à cultura, criação de postos de trabalho diretos e indiretos e arrecadação de impostos
Institucional
10 Fevereiro 2020
Governo de São Paulo premia estudo da FGV sobre impacto econômico do teatro musical

O “Estudo de Impacto Econômico do Teatro Musical em São Paulo”, da FGV Projetos, foi o ganhador do “Prêmio Estado de São Paulo para as Artes 2019” na categoria “Estudos e pesquisas em cultura e economia criativa”. O anúncio foi feito no dia 29 de janeiro durante cerimônia realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual. Foram premiadas personalidades que realizaram trabalhos de destaque no setor cultural no último ano e em suas trajetórias profissionais em 15 diferentes categorias.

A pesquisa da FGV Projetos foi desenvolvida pelo professor Luiz Gustavo Barbosa e foi encomendada pela Sociedade Brasileira de Teatro Musical (SBTM). Pela primeira vez desde o surgimento deste setor, um estudo traçou um panorama completo da força dos musicais no estado de São Paulo. O levantamento apontou dados relevantes da atividade dentro da indústria criativa. Foram avaliados o impacto econômico, retorno sobre investimento via leis de incentivo à cultura, criação de postos de trabalho diretos e indiretos e arrecadação de impostos.

"O estudo mostra a força econômica da atividade cultural em São Paulo e reconhece o trabalho de toda a equipe da FGV Projetos", destaca o professor.

A conclusão foi que, apenas em 2018, o setor teve um impacto total de mais de R$1 bilhão (direto e indireto), gerando mais de 12 mil postos de trabalho diretos (67,5%) e indiretos (32,5%) e incrementando a arrecadação em tributos (municipais, estaduais e federais) superior a R$131 milhões. Além disso, o trabalho identificou que cada R$ 1,00 captado através de mecanismos de incentivo nos projetos do segmento pesquisado resultou em um retorno de R$1,92 em tributos (192%), ou seja, em arrecadação para o governo, em suas três esferas.

A lista completa dos vencedores e homenageados está disponível no site.