GVces faz panorama da gestão de resíduos no Brasil em 2013

A edição cita dados que revelam uma intensificação da geração de resíduos, estimada anualmente em 1,3 bilhão de toneladas em todo planeta. No Brasil, o estudo aponta que a geração de resíduos também está vinculada ao desempenho econômico.
Institucional
08 Janeiro 2014

O Centro de Estudos em Sustentabilidade (GVces) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV/EAESP) divulga a publicação ?Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor: Resíduos e Pós-Consumo? (ISCV), que traz nove casos de inovação em sustentabilidade no campo de resíduos e pós-consumo de pequenos e médios empreendimentos na cadeia de valor de grandes empresas brasileiras, além de refletir sobre o panorama  mundial e brasileiro no tema.Produzida em 2013, a edição cita dados que revelam uma intensificação da geração de resíduos devido ao crescimento populacional, dos aglomerados urbanos e da economia: de acordo com o Banco Mundial, os resíduos sólidos urbanos produzidos anualmente pelas cidades no planeta são estimados em 1,3 bilhão de toneladas, e a quantidade gerada por pessoa quase duplicou na última década.No Brasil, o estudo aponta que a geração de resíduos também está vinculada ao desempenho econômico.  Em 2008, o crescimento da economia foi de 5,2%, e a quantidade de resíduos sólidos domiciliares e públicos gerados por dia foi nesse ano estimado em 188 mil toneladas ? o que significa um aumento de 35% em relação à quantidade destinada a aterros e lixões no ano 2000.O trabalho de ISCV em 2013 procurou contribuir para uma visão sistêmica da gestão de resíduos, identificando oportunidades de inovação no relacionamento entre governos, empresas e a população nas práticas de sustentabilidade.Clique aqui e conheça o estudo ?Inovação e Sustentabilidade na Cadeia de Valor: Resíduos e Pós-Consumo? 2013.