IBRE desenvolve acordos para monitorar economia dos BRICS

Institucional
17 Setembro 2012

Além de contribuir com as projeções macroeconômicas dentro do Brasil, o IBRE vem construindo uma relação mais estreita com outros países, especialmente dos BRICS ? grupo composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul ? com o intuito de discutir os rumos da economia global. Para afinar e concretizar essa cooperação, no último dia 7, o vice-diretor do IBRE Vagner Ardeo, o coordenador das sondagens de tendências econômicas Aloisio Campelo Jr. e o pesquisador Paulo Picchetti foram a Viena participar de uma reunião para definir o desenvolvimento de pesquisas e a harmonização das sondagens econômicas dos emergentes. ?Podemos dizer que essa harmonização entre os BRICS é um primeiro passo para, quem sabe mais à frente, conseguirmos fazer uma divulgação das estatísticas agregadas de todos os países envolvidos na iniciativa?, salienta Campelo, que participa da coordenação desse projeto. Para ele, esse estreitamento entre os BRICS já é de suma importância, já que ajuda os países a conhecerem melhor as economias dos seus parceiros. ?Por enquanto, as sondagens irão medir as expectativas econômicas do empresariado?, ressalva. Na ocasião, estavam presentes o chefe do Centro de Monitoramento Econômico do Bureau oficial de estatísticas da China (NBSC), Pan Jiancheng, o responsável pela metodologia das sondagens de tendências da Rússia, Sergey Smirnov, o vice-presidente do Bureau of Economic Research da África do Sul (BER), George Kershoff, e o ex-OCDE e responsável pelos programas de harmonização de sondagens de tendência em diversas regiões do mundo (incluindo Europa, Ásia e América Latina), Ronny Nilsson. ?Estavam todos na reunião, com exceção da Índia, que tem participado de nossas conversas, mas que nessa ocasião não pôde comparecer?, diz Campelo. O economista chama atenção para a mudança de percepção do modelo econômico principalmente na China e na Rússia. ?Com essas pesquisas poderemos saber até que ponto os ciclos destas economias estão se tornando mais convergentes?, observa Campelo. Entre os pontos definidos, ficou acertada a realização de estudos sobre os ciclos econômicos destes países ? projeto que ficará a cargo dos professores Picchetti e Smirnov. A previsão é de que ?em 2014 os resultados dessas pesquisas eventualmente se transformem em livro.? Em 2013, a reunião de ?harmonização? do BRICS, que deve ocorrer às vésperas do encontro anual organizado pelo CIRET, que será coordenado pelo BER.  

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.