IBRE discute baixo crescimento do PIB em seminário transmitido pela internet

O cenário para 2015, apesar de menos nebuloso, deve ser semelhante, ou seja, de baixo crescimento econômico. Os motivos que podem justificar esse desempenho serão discutidos no seminário trimestral de Análise Conjuntural do IBRE
Institucional
15 Setembro 2014

A queda de 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no segundo trimestre de 2014 na comparação com os três primeiros meses do ano, divulgada recentemente pelo IBGE, confirmou o que analistas já vinham alertando: o risco do país caminhar para uma recessão econômica. O fraco resultado dessa atividade fez com que especialistas revissem suas projeções novamente, jogando-as ainda mais para baixo. O cenário para 2015, apesar de menos nebuloso, deve ser semelhante, ou seja, de baixo crescimento econômico. Os motivos que podem justificar esse desempenho serão discutidos no seminário trimestral de Análise Conjuntural do Instituto Brasileiro de Economia (FGV/IBRE), que acontece hoje, das 16h às 18h, na sede da Fundação Getulio Vargas no Rio de Janeiro. Na palestra, os pesquisadores também apresentarão suas projeções de crescimento do PIB para o final de 2014 e para o ano de 2015, bem como análises sobre o comportamento da inflação, da política fiscal, do mercado de trabalho, da política monetária, da economia internacional, da indústria, entre outros. Estarão presentes no seminário os economistas do FGV/IBRE Regis Bonelli, Silvia Matos, José Júlio Senna, Salomão Quadros, Aloisio Campelo, Armando Castelar, Nelson Barbosa e Samuel Pessôa. O evento contará com transmissão ao vivo pelo site do instituto.