Inflação medida pelo IGP-DI desacelera no mês de abril

As maiores contribuições para o recuo vieram de itens como o café, soja e milho em grão, além de passagens aéreas, hortaliças e legumes, e gasolina. Já os itens medicamentos em geral, tarifa de eletricidade residencial e roupas apresentaram alta.
Institucional
07 Maio 2014

O Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI), calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia (FGV/IBRE), variou 0,45%, em abril ? o que significa uma desaceleração em relação ao mês de março, que registrou variação de 1,48%.Dos índices que compõe o IGP-DI, dois apresentaram decréscimo em suas taxas de variação: o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) e o Índice de Preços ao Consumidor (IPC). As maiores contribuições para o recuo vieram de itens como o café, soja e milho em grão, além de passagens aéreas, hortaliças e legumes, e gasolina. Já os itens medicamentos em geral, tarifa de eletricidade residencial e roupas apresentaram alta.O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) também apresentou alta, registrando em abril taxa de variação de 0,88% ? acima do resultado do mês anterior, de 0,28%.A taxa acumulada em 2014 do IGP-DI, até abril, é de 3,22%. Em 12 meses, o índice avançou 8,10%.O IGP-DI de abril foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 1º e 30 do mês de referência.Clique aqui e saiba mais.