Inflação pelo IPC-S recua na primeira semana de janeiro

Nesta apuração, quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Alimentação (2,56% para 2,30%)
Economia
10 Janeiro 2020
Inflação pelo IPC-S recua na primeira semana de janeiro

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) de 7 de janeiro de 2020 variou 0,57%, ficando 0,20 ponto percentual (p.p) abaixo da taxa registrada na última divulgação. O levantamento foi feito pelo Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE).

Nesta apuração, quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Alimentação (2,56% para 2,30%). Nesta classe de despesa, cabe mencionar o comportamento do item carnes bovinas, cuja taxa passou de 16,56% para 11,07%.

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Educação, Leitura e Recreação (0,09% para -0,30%), Despesas Diversas (1,64% para 0,39%) e Transportes (1,17% para 1,16%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: passagem aérea (-1,93% para -9,01%), jogo lotérico (10,21% para 2,85%) e tarifa de táxi (9,31% para 6,00%).

Em contrapartida, os grupos Vestuário (0,36% para 0,62%), Comunicação (0,16% para 0,24%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,36% para 0,38%) apresentaram avanço em suas taxas de variação. Nestas classes de despesa, vale citar os itens: roupas (0,50% para 0,67%), mensalidade para tv por assinatura (-0,35% para 0,28%) e artigos de higiene e cuidado pessoal (0,64% para 0,73%).

O grupo Habitação repetiu a taxa de variação de -0,76% registrada na última apuração. As principais influências partiram dos itens: tarifa de eletricidade residencial (-5,32% para -4,08%), em sentido ascendente, e desinfetante (1,70% para -0,09%), em sentido descendente.

O estudo completo está disponível no site.

Inflação recua em quatro de sete capitais pesquisadas

Quatro das sete capitais pesquisadas registraram decréscimo em suas taxas de variação. Brasília (0,82% para 0,29%), Rio de Janeiro (0,99% para 0,79%), Porto Alegre (0,53% para 0,46%) e São Paulo (0,90% para 0,56%) viram a inflação desacelerar na primeira semana do ano. Por outro lado, o IPC-S avançou em Salvador (0,78% para 0,80), Belo Horizonte (0,55% para 0,62%) e Recife (0,42% para 0,55%).

A tabela a seguir, apresenta as variações percentuais dos municípios das sete capitais componentes do índice, nesta e nas apurações anteriores.

IPC-S Belo Horizonte
IPC-S Brasília
IPC-S Porto Alegre
IPC-S Recife
IPC-S Rio de Janeiro
IPC-S Salvador
IPC-S São Paulo