Inflação pelo IPC-S recua na última semana de abril de 2020

Nesta apuração, seis das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Transportes (-1,57% para -2,02%)
Economia
05 Maio 2020
Inflação pelo IPC-S recua na última semana de abril de 2020

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) de 30 de abril de 2020, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE), caiu 0,18%, ficando 0,25 ponto percentual (p.p) abaixo da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 0,74% no ano e 2,60% nos últimos 12 meses.

Nesta apuração, seis das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Transportes (-1,57% para -2,02%). Nesta classe de despesa, cabe mencionar o comportamento do item gasolina, cuja taxa passou de -5,29% para -6,76%.

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Educação, Leitura e Recreação (-0,22% para -0,90%), Alimentação (1,51% para 1,10%), Habitação (0,23% para 0,13%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,38% para 0,35%) e Comunicação (0,06% para 0,04%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: passagem aérea (1,43% para -6,03%), hortaliças e legumes (9,87% para 5,57%), tarifa de eletricidade residencial (0,35% para 0,05%), aparelhos médico-odontológicos (0,28% para -0,08%) e tarifa de telefone residencial (0,33% para 0,18%).

Em contrapartida, o grupo Despesas Diversas (0,32% para 0,35%) apresentou avanço em sua taxa de variação. Nesta classe de despesa, vale citar o item serviços bancários (0,22% para 0,35%).

O grupo Vestuário repetiu a taxa de variação de -0,32% registrada na última apuração. As principais influências partiram dos itens: roupas (-0,39% para -0,24%), em sentido ascendente, e calçados (-0,39% para -0,67%), em sentido descendente.

O estudo completo está disponível no site.