Inflação pelo IPC-S recua na última semana de agosto

Nesta apuração, três das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Habitação (0,49% para 0,25%). Nesta classe de despesa, cabe mencionar o comportamento do item tarifa de eletricidade residencial, cuja taxa passou de 0,94% para -0,75%.
Economia
04 Setembro 2018
Inflação pelo IPC-S recua na última semana de agosto

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) de 31 de agosto de 2018 apresentou variação de 0,07%, 0,03 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa registrada na última divulgação. Com este resultado, o indicador acumula alta de 3,25%, no ano e de 4,15% nos últimos 12 meses.

Nesta apuração, três das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Habitação (0,49% para 0,25%). Nesta classe de despesa, cabe mencionar o comportamento do item tarifa de eletricidade residencial, cuja taxa passou de 0,94% para -0,75%.

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Transportes (-0,15% para -0,35%) e Comunicação (0,17% para -0,13%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: gasolina (-0,53% para -1,31%) e tarifa de telefone móvel (-0,19% para -0,53%).

Em contrapartida, apresentaram avanço em suas taxas de variação os grupos: Alimentação (-0,09% para 0,06%), Educação, Leitura e Recreação (-0,17% para 0,15%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,29% para 0,39%), Despesas Diversas (0,44% para 0,68%) e Vestuário (-0,49% para -0,47%). Nestas classes de despesa vale citar os itens: hortaliças e legumes (-8,89% para -6,94%), passagem aérea (-13,53% para 1,18%), medicamentos em geral (0,08% para 0,29%), cigarros (1,44% para 2,10%) e vestido e saia (-2,28% para -1,44%).

A próxima apuração do IPC-S, com dados coletados até o dia 7 de setembro, será divulgada no dia 10. O estudo completo está disponível no site.