Iniciativa visa elaboração ‘4º Plano de Ação Nacional para Governo Aberto’
Políticas Públicas
12 Junho 2018

Iniciativa visa elaboração ‘4º Plano de Ação Nacional para Governo Aberto’

O debate na oficina trouxe questões como a necessidade de criar uma rede articulada e permanente entre provedores e consumidores de dados, a importância de criar padrões de divulgação de dados abertos replicáveis às esferas estadual e municipal e a criação de mecanismos que permitam sensibilizar gestores e a sociedade da importância da pauta.

A Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV DAPP) participou, no dia 6 de maio, de evento da Controladoria-Geral da União (CGU) para elaboração do “4º Plano de Ação Nacional para o Governo Aberto”. O pesquisador Wagner Oliveira, que atuou na elaboração do Índice de Dados Abertos, lançado em maio pela FGV DAPP em parceria com a OKBr, integrou a oficina “Ecossistema de Dados Abertos”. O objetivo do painel de cocriação é fomentar a criação de um ambiente que promova a utilização de dados abertos no Brasil.

Nesta primeira etapa das oficinas, os especialistas do governo e da sociedade civil fizeram uma análise do cenário atual relacionado ao tema. A partir daí, foi construído o cenário desejado e, posteriormente, feita a identificação dos bloqueios. Por fim, foram selecionados três desafios. Um deles será definido como “o mais relevante pela sociedade” após consulta pública e enfrentado por meio de um compromisso a ser definido na segunda oficina de cocriação.

O debate na oficina integrada pela FGV DAPP trouxe questões como a necessidade de criar uma rede articulada e permanente entre provedores e consumidores de dados, a importância de criar padrões de divulgação de dados abertos replicáveis às esferas estadual e municipal e a criação de mecanismos que permitam sensibilizar gestores e a sociedade da importância da pauta, analisando, inclusive, quais os impactos econômicos positivos que uma política de Dados Abertos pode gerar.

O processo de elaboração do “4º Plano de Ação Brasileiro” está sendo desenvolvido com base em uma metodologia que prevê a discussão dos desafios e a definição dos compromissos com especialistas do governo e da sociedade civil nos temas definidos, em parceria com o Governo Aberto (OGP - Open Government Partnership, em inglês).