Investimento em infraestrutura é tema de seminário em Brasília
Políticas Públicas
29 Novembro 2017

Investimento em infraestrutura é tema de seminário em Brasília

Alguns dos temas que estarão em pauta são: modelagem econômica e concessões, acreditação e certificação de projetos em infraestrutura, governança em licitações, competitividade, modernização, formação de preços de referência e projetos para 2018.

O Brasil investe cerca de 2% de seu PIB em infraestrutura. Para debater os entraves do setor, como atrair investimentos e as perspectivas para o próximo ano, o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (IBRE) reúne, nos dias 5 e 6 de dezembro, das 9h às 17h, na FGV Brasília, representantes do governo, de entidades e especialistas.

O I Seminário “Governança & Gestão dos Investimentos em Infraestrutura no Brasil” contará com a presença de nomes como Benjamin Zymler, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Hailton Madureira Almeida, secretário do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), Jorge Bastos, diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e Halpher Luiggi Mônico Rosa, diretor Executivo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Alguns dos temas que estarão em pauta são: modelagem econômica e concessões, acreditação e certificação de projetos em infraestrutura, governança em licitações, competitividade, modernização, formação de preços de referência e projetos para 2018.

“O Brasil precisa atrair uma nova onda de investimentos para proporcionar o desenvolvimento de setores essenciais como saúde e educação. Os investimentos em infraestrutura de transportes têm papel importante nesse contexto por gerarem ganhos de produtividade na economia, fato esse que tem colocado como pauta fundamental de governo as concessões e parcerias público-privadas”, analisou Túlio Barbosa, superintendente de Relações com o Governo do IBRE.

Para Barbosa, é imprescindível a ação dos órgãos governamentais para estimular a entrada de novos investidores. O especialista aponta iniciativas do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e da ANTT como impulsionadoras para o setor.

“Neste cenário, e considerando o momento político-institucional brasileiro, a iniciativa do DNIT e da ANTT de ampliarem o Sistema de Custos Referenciais de Obras – SICRO e o Sistemas de Custo de Obras e Investimentos Ferroviários – SICFER, ajuda a promover a transparência e a segurança para potenciais investidores privados, convergindo objetivos e anseios de governo, dos órgãos de controle e fiscalização e da população”, destacou.

O evento acontece nos dias 5 e 6 de dezembro, das 9h às 17h, no auditório da FGV Brasília. Para mais informações e inscrições, acesse o site.