Juíza do Tribunal Penal Internacional conversa com alunos da DIREITO GV

Institucional
19 Outubro 2011

A Juíza Sylvia Steiner, única brasileira integrante do Tribunal Penal Internacional, esteve na DIREITO GV nesta sexta-feira, dia 14, para conversar com um grupo de alunos que se prepara para participar da Moot Cort Competition ?Víctor Carlos García Moreno?.Durante o encontro, Steiner tirou as principais dúvidas dos alunos em relação a casos e funcionamento do TPI.?No Brasil, há um desconhecimento geral em relação ao trabalho do Tribunal que, felizmente, não constatei junto aos alunos da DIREITO GV. As perguntas foram de altíssimo nível e mostraram que houve um excelente preparo prévio?, elogia a jurista.  Para Silvia, esse interesse é fundamental para o êxito dos alunos na competição, que ocorrerá a partir de março de 2012, no Rio de Janeiro, com rodadas posteriores no México e em Haia, Holanda. ?É necessário um estudo profundo dos precedentes e dos casos. E iniciativas como esta, de enviar alunos a competições internacionais, é louvável, porque precisamos formar profissionais que tenham conhecimento profundo da dinâmica e do funcionamento do TPI?.  A juíza destacou também que o principal desafio do TPI é dar visibilidade a todos os casos. ?É preciso mostrar que a população do mais obscuro país africano que tem seus direitos violados deve ter o mesmo acesso ao tribunal do que os casos mais ?glamourosos?, explica a juíza.  O Tribunal Penal Internacional passou a funcionar em 2002, com a ratificação de 60 países. Em 2011,119 nações aderiram ao tratado. A sede do TPI fica em Haia e o seu objetivo é promover o Direito Penal Internacional, com o mandato de julgar indivíduos que cometem crimes de genocídio, crimes de guerra, crimes contra a humanidade e crimes de agressão.