Matias Spektor em painel sobre Argentina, Brasil e o TNP

Institucional
27 Junho 2011

O Brazil Institute do Woodrow Wilson International Center for Scholars, no âmbito do Nuclear Proliferation International History Project, organizou no mês de junho um painel sobre o Brasil, a Argentina e o Tratado de Não-Proliferação Nuclear. Participaram do evento Matias Spektor (FGV), Luis Bitencourt (National Defense University), Greg Thielmann(Arms Control Association) e Christian Ostermann (Wilson Center).Durante várias décadas, a Argentina e o Brasil procuraram desenvolver seus próprios programas nucleares e tentaram resistir à expansão do regime de não-proliferação global. Profunda desconfiança mútua e competição marcaram o relacionamento entre os dois países. Começando na década de 1980, no entanto, uma série de mecanismos conduziu a um sistema de inspeções mútuas que transformou a geopolítica da América do Sul, diluiu percepções de ameaças, ajudou a liderança civil a desembaraçar os militares do programa nuclear e pavimentou o caminho para a entrada no TNPA apresentação de Matias Spektor, professor adjunto de relações internacionais do CPDOC e coordenador do Centro de Relações Internacionais da FGV, se baseou em dezenas de entrevistas de história oral por ele coordenadas e em milhares de documentos secretos recentemente desclassificados na Argentina, no Brasil e nos Estados Unidos.Mais informações em www.fgv.br/cpdoc/ri.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.