Mestrado e Doutorado: veja como elaborar uma carta de apresentação para um programa

O Programa de Administração Pública e Governo da FGV EAESP e o Mestrado Profissional em Economia da EPPG forneceram dicas aos interessados em se candidatar ao processo seletivo para ingresso em 2025.
Administração
05 Junho 2024
Mestrado e Doutorado: veja como elaborar uma carta de apresentação para um programa

Escrever uma carta de apresentação é essencial por várias razões, especialmente quando se candidata a um programa de mestrado ou doutorado acadêmico. Elaborá-la requer objetividade, concisão e uma boa estrutura. Através dela, o candidato tem a oportunidade de expressar, inicialmente, seu entusiasmo em participar do processo seletivo e suas expectativas em ser aprovado.

O Programa de Administração Pública e Governo (CMCD APG) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV EAESP) e o Mestrado Profissional em Economia (MPE) da Escola Brasileira de Políticas Públicas (FGV EPPG) forneceu 12 dicas, não exaustivas, aos interessados em se candidatar ao processo seletivo para ingresso em 2025:

Introdução: O candidato deve se apresentar de forma sucinta, mencionando seu nome, formação acadêmica e profissional, bem como sua motivação para candidatar-se ao Programa.

Motivação e objetivos: Inicie sua carta explicando sua motivação e objetivos. Descreva por que escolheu seguir um mestrado ou doutorado acadêmico, especificamente em Administração Pública e como isso se alinha com suas perspectivas de carreira. 

Conexões com o programa: Mostre que você conhece o programa e entende o que o torna apropriado para seus objetivos. Comente sobre as linhas de pesquisa e projetos que se alinham aos seus interesses. O candidato deve destacar as razões pelas quais se considera apto e motivado para realizar a sua inscrição no curso. Isso pode incluir a paixão pela área, o desejo de aprimorar habilidades analíticas e de pesquisa, e a vontade de contribuir de forma significativa para sua área de atuação. Além disso, é importante destacar a reputação da instituição, a qualidade do corpo docente, a infraestrutura oferecida, a relevância do programa para suas metas profissionais, entre outros aspectos.

Trajetória acadêmica e profissional: Relate o que fez, onde fez e como chegou até aqui. Não deixe lacunas em seu currículo. Inclua experiências que demonstrem sua aptidão para a área. Muito importante: apresente uma versão atualizada de seu currículo na Plataforma Lattes. O candidato deve descrever suas realizações relevantes na vida profissional. Isso pode incluir experiências de trabalho, projetos conduzidos, publicações, participação em eventos da área, entre outros. O objetivo é que o candidato consiga demonstrar que o possui uma base sólida de experiência e conhecimento que contribuirá para o programa.

Professores e pesquisas de interesse: Se houver professores específicos, cujo trabalho você admira ou deseja trabalhar diretamente, mencione-os na sua carta. Isso mostra seu interesse pelo programa. Aqui, o candidato deve discorrer sobre como acredita que o programa será útil em sua vida profissional. Isso pode incluir a aquisição de novos conhecimentos e habilidades, a ampliação da rede de contatos, o acesso a oportunidades de carreira diferenciadas, entre outros benefícios.

Conhecimento do campo: Demonstre sua compreensão sobre a área, discutindo temas emergentes, atuais e desafios da área que pretende explorar. É sempre bom e demonstra conhecimento, apresentar alguns autores renomados sobre o tema de interesse.

Experiência em pesquisa: Comente sobre qualquer trabalho de pesquisa que você tenha realizado. Se houver publicações em periódicos nacionais e internacionais ou apresentações em eventos científicos, mencione-as. Se candidato ao mestrado ou ao doutorado direto, mas não possuir experiência em pesquisa, explique seus interesses e como eles se alinham aos do programa”.

Resultados e impacto: Destaque o impacto de suas pesquisas, seja acadêmico, prático ou social. Inclua contribuições para políticas públicas, melhorias em práticas de gestão ou avanços teóricos.

Experiências metodológicas: Mostre que você possui habilidades metodológicas relevantes, seja através de métodos quantitativos ou qualitativos.

Proposta de pesquisa inicial: Se for candidato ao doutorado, apresente uma proposta de pesquisa inicial, mostrando sua habilidade em formular problemas de pesquisa e familiaridade com a literatura e metodologias.

Conhecimento do idioma inglês: O conhecimento do inglês é recomendável, especialmente para candidatos ao doutorado, devido ao crescente esforço do programa em buscar a internacionalização de suas atividades. Destaque esse conhecimento.

Conclusão: Neste tópico, o candidato deve reiterar seu interesse e sua disposição para contribuir de forma significativa para o programa.

Estas dicas são apenas sugestões para auxiliar no processo de candidatura. A ausência de qualquer uma delas não elimina o candidato do processo de seleção, nem restringe a consideração de sua aplicação.

Veja mais sobre o Programa de Administração Pública e Governo da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV EAESP) e o Mestrado Profissional em Economia (MPE) da Escola de Políticas Públicas e Governo (FGV EPPG).

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.