Ministra do Meio Ambiente defende agenda sustentável no 3º Encontro ?Pensando o desenvolvimento do Brasil?

Institucional
21 Maio 2012

A EBAPE realizou, na tarde do dia 18 de maio, sexta-feira, o 3º Encontro ?Pensando o desenvolvimento do Brasil ? desenvolvimento sustentável e a agenda da Rio+20: equidade inter e intrageracional?, com a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. Dezenas de pessoas, entre alunos, pesquisadores e professores participaram do evento, realizado na sede da Fundação Getulio Vargas, no Rio de Janeiro.
 

Na palestra, foram discutidos temas como desenvolvimento sustentável, o código florestal e a realização da Rio+20 - Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - que acontecerá de 13 a 22 de junho, no Rio de Janeiro, e que reunirá as principais autoridades e especialistas do mundo. ?Nós fizemos a Rio+20 acontecer?, contou Izabella Teixeira, destacando o papel do Brasil na iniciativa. ?A Rio+20 não será um encontro de ambientalistas. Países em desenvolvimento e desenvolvidos discutirão desenvolvimento sustentável no âmbito econômico de igual para igual. Desta vez a economia está no centro da mesa, trataremos do mundo real, da geopolítica do desenvolvimento?.
 

Para a ministra, é o momento do Brasil mostrar sua importância neste contexto. ?O Brasil possui uma diversidade ambiental muito grande e por isso temos vantagens competitivas nos cinco principais temas a serem tratados na conferência: segurança energética, segurança alimentar, segurança hídrica, recursos naturais e biodiversidade, e relações de sustentabilidade em núcleos urbanos?. Izabella Teixeira ressaltou, ainda, o pragmatismo com que as questões serão tratadas. ?Tudo será abordado vis-à-vis o crescimento econômico, geração de emprego, padrões de consumo, apropriação dos recursos naturais e a erradicação da pobreza?. Ainda segunda ela, o sucesso da Rio+20 deverá ser medido não apenas pelo engajamento dos participantes durante a conferência, mas principalmente depois do evento, quando as ações forem implementadas. Izabella Teixeira lembrou que os paradigmas da Eco92 são unanimidade e serão mantidos; no entanto, faltou ? a decisão política de colocá-los em prática?.
 

Sobre o Código Florestal, Izabella Teixeira explicou que ele tem a função de regularizar, do ponto de vista ambiental, as propriedades rurais do país, mas que é ?importante dar condições para que as pessoas possam cumprir a lei?. Atualmente, 90% dos proprietários rurais estão na ilegalidade. Ao falar sobre o código, a ministra lembrou da visita dos alunos da EBAPE ao Congresso Nacional.
 

Participaram do evento o presidente da Fundação Getulio Vargas, professor Carlos Ivan Simonsen Leal, a secretária de educação do município do Rio de Janeiro e professora da EBAPE, Cláudia Costin, o pró-reitor de Ensino, Pesquisa e Pós-Graduação da Fundação Getulio Vargas, professor Antônio Freitas, o diretor da EBAPE, professor Flávio Carvalho de Vasconcelos, e o chefe do Centro de Graduação da EBAPE, professor Henrique Guilherme Carlos Heidtmann Neto.
 

O encontro é o terceiro da série ?Pensando o Desenvolvimento do Brasil?, que teve em sua estreia a presença do Ministro da Educação, Fernando Haddad. O segundo, ?Investimentos em Ciência e Tecnologia?, contou com a participação do então Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante. Idealizados pela Área de Graduação da EBAPE, os encontros têm o objetivo de colaborar para o crescimento profissional dos alunos, por meio de debates atuais condizentes com a realidade do país.
 

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.