Monitor do PIB sinaliza crescimento de 0,3% em novembro
Economia
18 Janeiro 2018

Monitor do PIB sinaliza crescimento de 0,3% em novembro

"Mais uma vez, o consumo das famílias e a formação bruta de capital fixo se destacam tanto na comparação mensal interanual (+4,2% e +4,9%, respectivamente), quanto na comparação mensal de novembro, com relação a outubro, na série ajustada sazonalmente (ambas com 0,5%) ”, afirma Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV.

O Monitor do PIB, do Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE), de acordo com a série ajustada sazonalmente, sinaliza crescimento de 0,3% do Produto Interno Bruto (PIB) em novembro, comparado ao mês de outubro, e de 0,6% no trimestre móvel finalizado em novembro, em comparação ao trimestre móvel findo em agosto.

“No mês de novembro, a economia continuou a crescer alcançando 0,8% na taxa acumulada em 12 meses, fazendo crer que as previsões de crescimento de 1% para o ano poderão ser ultrapassadas. Mais uma vez, o consumo das famílias e a formação bruta de capital fixo se destacam tanto na comparação mensal interanual (+4,2% e +4,9%, respectivamente), quanto na comparação mensal de novembro, com relação a outubro, na série ajustada sazonalmente (ambas com 0,5%) ”, afirma Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV.

A contribuição da agropecuária foi fundamental para o desempenho positivo da taxa acumulada em 12 meses até o mês de novembro, tendo em vista que esta taxa para a indústria foi -0,1% e os serviços cresceram apenas +0,1%.

Pela ótica da demanda, a taxa acumulada em 12 meses até novembro do consumo das famílias foi positiva em 0,7%; à exceção do consumo de serviços, todos as categorias do consumo apresentaram taxas positivas nesta comparação. A formação bruta de capital fixo, por sua vez, ainda apresenta taxa negativa, nesta mesma comparação (-2,1%) a despeito do forte crescimento do componente de máquinas e equipamentos (+6,6%).

O Monitor do PIB-FGV estima mensalmente o PIB brasileiro em volume e em valor. O objetivo de sua criação foi prover a sociedade de um indicador mensal do PIB, tendo como base a mesma metodologia das Contas Nacionais do IBGE. Sua série inicia-se em 2000 e incorpora todas as informações disponíveis das Contas Nacionais do IBGE (Tabelas de Recursos e Usos, até 2015, último ano de divulgação) bem como as informações do PIB-Tri do IBGE, até o último trimestre divulgado (terceiro trimestre de 2017). O resultado completo está disponível no site.