Novo livro aborda estratégia nuclear dos EUA durante Guerra Fria
Ciências Sociais
09 Janeiro 2018

Novo livro aborda estratégia nuclear dos EUA durante Guerra Fria

O livro inova em usar como fonte as conversas pessoais que os presidentes John F. Kennedy, Lyndon Johnson e Richard Nixon tiveram com seus conselheiros próximos. Dessa forma, o professor pôde investigar em que medida os discursos voltados para a opinião pública e para o Congresso correspondiam às convicções pessoais desses presidentes.

O professor James Cameron, do Centro de Relações Internacionais da FGV, sediado na Escola de Ciências Sociais (FGV CPDOC), lançou recentemente o livro “The Double Game: The Demise of America's First Missile Defense System and the Rise of Strategic Arms Limitation”. A obra analisa o processo de transição da superioridade nuclear dos Estados Unidos sobre a União Soviética, no início da década de 1960, para uma paridade nuclear, sob a doutrina da destruição mutuamente assegurada, em 1972.

O livro inova em usar como fonte as conversas pessoais que os presidentes John F. Kennedy, Lyndon Johnson e Richard Nixon tiveram com seus conselheiros próximos. Dessa forma, o professor pôde investigar em que medida os discursos voltados para a opinião pública e para o Congresso correspondiam às convicções pessoais desses presidentes.

No livro, publicado pela editora Oxford University Press, Cameron discute como as crenças individuais de Kennedy, Johnson e Nixon, escondidas por trás de uma fachada de linguagem estratégica, eram muito diferentes das formas com que cada um lidou com as complexas questões da era nuclear.

Ao argumentar que a opinião pública e o Congresso dos EUA eram fatores muito mais importantes na tomada de decisões nucleares do que geralmente é reconhecido, o livro fornece uma nova interpretação sobre esse período e define novos termos para os debates atuais sobre superioridade nuclear, dissuasão e o futuro da estratégia do país.

Para mais informações sobre o livro, acesse o site.