Oficinas debatem judicialização do Direito Suplementar, qualidade da saúde e experiência do paciente

A oficina sobre “Experiência do paciente” retrata a relevância para o sistema de saúde dessa temática.
Administração
09 Setembro 2021
Oficinas debatem judicialização do Direito Suplementar, qualidade da saúde e experiência do paciente

O Centro de Estudos em Planejamento e Gestão da Saúde (FGVsaúde) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP) realizará uma série de oficinas sobre diferentes temas na área da saúde. O primeiro tema a ser abordado será a “Melhoria rápida da qualidade”, dias 18 de setembro, às 8h30; 28 de setembro, às 18h e 9 de outubro, às 8h30. Posteriormente, o foco será na “Experiência do paciente”, dias 20 e 21 de setembro, às 8h30. A próxima oficina refletirá a "Inovação e Design na Saúde", dias 2 e 9 de outubro, depois o foco será na “Judicialização do Direito Suplementar”, dias 7, 8, 14 e 15 de outubro, às 18h, “Prática em Saúde Populacional no Setor Privado”, dias 16 e 23 de outubro e por fim “Marketing Digital na Saúde”, dias 19, 21, 26 e 28 de outubro. Todas as oficinas serão transmitidas pelo Zoom.

A primeira oficina “Melhoria rápida da qualidade” é dedicada a profissionais que almejam introduzir mudanças e/ou praticar a melhoria rápida da qualidade. O foco será sobre ‘‘como fazer’’ para iniciar a mudança e não a teoria da melhoria em si. O público-alvo são profissionais que trabalham em equipe/times, particularmente médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas e também gestores envolvidos em projetos organizacionais.

Será conduzida por Laura Maria Cesar Schiesari, médica formada pela EPM/UNIFESP, com mestrado e doutorado pela Universidade de São Paulo. Atualmente, é professora da Fundação Getulio Vargas e consultora do Banco Mundial, com experiência em gestão da qualidade em diferentes organizações, no Brasil e no exterior e Georges Maguerez, médico formado pela Université de Marseille, França, com MBA em Administração de Sistemas de Saúde, Case Western Reserve, Cleveland.

Posteriormente, a oficina “Experiência do paciente” retrata a relevância para o sistema de saúde dessa temática. Por isso, entender exatamente o que significa essa experiência e como construir métodos para melhor entregá-la é fundamental.

O objetivo é mostrar como aplicar esse tema de forma consistente dentro das instituições de saúde. Durante os dois dias, os alunos aprenderão a diferenciar a experiência da satisfação do paciente; conhecer os principais drivers para implementar um projeto de Experiência de Pacientes nas Instituições e saber as principais metodologias e técnicas para desenhar uma boa gestão da experiência com colaboradores, liderança, pacientes e familiar.

Essa oficina é voltada a profissionais que atuam na área de saúde (assistenciais e gestores) e que ainda não possuem experiência do paciente e precisam saber mais sobre o tema.

Será conduzida por Kelly Cristina Rodrigues, CEO e fundadora da Patient Centricity Consulting – a primeira empresa especializada em experiência do paciente no Brasil e sócia do IEXP – Instituto de Experiência de Pacientes da Espanha. Rodrigues possui mais de 20 anos de atuação na área de saúde e é especialista em experiência do paciente.

O tema judicialização na área da saúde é bastante discutido; no entanto, os profissionais não recebem soluções para o enfrentamento dessa problemática, mas tão somente informações sobre os aspectos nocivos desse fenômeno no desenvolvimento do sistema público de saúde e o impacto orçamentário no SUS e no sistema privado de saúde.

A diferença entre ambos é que, se por um lado as operadoras de saúde não são responsáveis pelo desenvolvimento de políticas públicas de saúde, por outro, seus custos são proporcionalmente maiores, na medida em que elas têm de custear, além do que foi pedido judicialmente, uma indenização pela quebra da função social do contrato.

O objetivo da oficina “Judicialização do Direito Suplementar” é fornecer aos alunos conhecimentos e ferramentas – testadas a aprovadas – para minimizar e organizar os gastos no combate à judicialização, tais como: forma eficiente de organização das demandas, análise de dados, aplicação da Teoria de Pareto na judicialização e escuta ativa.

Essa oficina é voltada a profissionais que atuam no trato das ações judiciais dirigidas às operadoras de planos de saúde como: médicos, farmacêuticos, enfermeiras, advogados, gestores, membros dos departamentos financeiros e de compras, entre outros.

Será conduzida por Renata Gomes dos Santos, que atuou por 16 anos no Gabinete da Secretaria de Estado da Saúde, como Assessora Técnica e Chefe de Gabinete, prestando serviços de assessoramento jurídico ao Secretário de Estado, Secretário Adjunto, Chefia de Gabinete e Coordenadorias da Pasta

Os interessados em participar da oficina “Melhoria rápida da qualidade” devem se inscrever pelo site.

Os interessados em participar da oficina “Experiência do paciente” devem se inscrever pelo site.

Os interessados em participar da oficina “Inovação e Design na Saúde” devem se inscrever pelo site.  

Os interessados em participar da oficina "Judicialização do Direito Suplementar" devem se inscrever pelo site.

Os interessados em participar da oficina “Prática em Saúde Populacional no Setor Privado” devem se inscrever pelo site.  

Os interessados em participar da oficina "Marketing digital na saúde" devem se inscrever pelo site.

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.