Pior da desaceleração pode ter ficado para trás, aponta Boletim Macro do IBRE

Institucional
27 Março 2012

Os indicadores de desempenho da economia brasileira ao longo de 2011 e a queda da produção industrial em janeiro ? a maior desde a crise de 2008 ? forçaram uma revisão para baixo das estimativas de atividade para o ano de 2012. É o que afirma o Boletim Macro do IBRE de março deste ano, divulgado ontem.

Ainda segundo o boletim, a recuperação econômica será lenta, o consumo pode chegar a um nível de saturação e a pressão inflacionária deve aumentar no 2 º semestre, fechando novamente o ano no teto da meta. No entanto, o pior da desaceleração pode ter ficado para trás.
 

O boletim conta ainda com análises do panorama internacional e das políticas públicas e monetárias nacionais.
 

Para ler o Boletim Macro do IBRE, acesse aqui.

Esse site usa cookies

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação e utiliza tecnologias como cookies para armazená-las e permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para mais informações, acesse o nosso Aviso de Cookies e o nosso Aviso de Privacidade.