Programa de intercâmbio inovador reúne alunos de Escolas Internacionais no Rio

A primeira edição do Ibea começou no outono (do hemisfério norte) de 2015, com a primeira turma prevista para se formar na primavera de 2019. Os três primeiros semestres foram concluídos na instituição de origem de cada aluno (com exceção dos alunos da FGV EBAPE, que estudaram quatro semestres antes do intercâmbio no exterior).
Administração
23 Agosto 2018
Programa de intercâmbio inovador reúne alunos de Escolas Internacionais no Rio

A Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (FGV EBAPE) recebeu a primeira turma de participantes do International Business Education Alliance (Ibea), programa de intercâmbio internacional realizado em países de quatro continentes. 34 alunos de graduação, provenientes das quatro parceiras que compõem o consórcio IBEA – FGV EBAPE (Brasil), University of Mannheim Business School (Alemanha), University of South Carolina - Darla Moore School of Business (EUA) e ESSEC Business School (França) – desembarcaram no Rio de Janeiro para dar início ao último semestre de Intercâmbio do programa.

A primeira edição do Ibea começou no outono (do hemisfério norte) de 2015, com a primeira turma prevista para se formar na primavera de 2019. Os três primeiros semestres foram concluídos na instituição de origem de cada aluno (com exceção dos alunos da FGV EBAPE, que estudaram quatro semestres antes do intercâmbio no exterior). A partir do quarto semestre, os alunos do Ibea iniciaram seu intercâmbio internacional, começando na Universidade de Mannheim, seguido pela Escola de Negócios Darla Moore e o recém-inaugurado campus da ESSEC em Cingapura.

Os alunos estrangeiros que se encontram na FGV EBAPE para o último semestre de Intercâmbio participaram de uma semana de atividades de boas-vindas e orientações, a fim de lhes ajudar a uma melhor adaptação à cultura carioca e assegurar uma boa convivência com a comunidade FGV.  A aluna alemã Lena Radut conta que o Ibea tem sido uma das maiores aventuras de sua vida.

“A FGV é a última de quatro universidades que generosamente abriram suas portas para o espírito curioso e unido da nossa turma. Não há melhor maneira de entender profundamente outras culturas do que a conexão feita pelo meio acadêmico e pela amizade”, destaca.

Sophia Heilborn, um dos nove alunos da FGV EBAPE participantes da primeira turma do Ibea afirma que é um orgulho fazer parte do programa e representar a FGV pelo mundo afora.

“Estudar em quatro países diferentes me fez sair da minha zona de conforto e experimentar uma diversidade cultural muito rica, uma oportunidade que mudou minha vida. O programa me deu uma família global que estará para sempre presente de alguma forma”, acrescenta Sophia.

O Ibea foi criado com o objetivo de proporcionar a alunos de graduação uma formação holística e diversificada, esperando-se que, ao término do programa, o aluno tenha adquirido uma maior sensibilidade cultural, sendo capaz de compreender as diferentes práticas de gestão em outras culturas e ambientes. Além de poderem cursar disciplinas da grade regular oferecida pelas escolas da aliança, os alunos se beneficiam da expertise de cada escola parceira cursando disciplinas específicas para o grupo, além de participar de cursos culturais e trabalhos de campo e de consultoria.

Para informações sobre o Ibea, acesse o site.