Programas de pós-graduação da FGV conquistam nota máxima em avaliação da Capes
Institucional
22 Setembro 2017

Programas de pós-graduação da FGV conquistam nota máxima em avaliação da Capes

Para os programas de mestrados acadêmicos, são atribuídas notas em uma escala de 1 a 7 e para os mestrados profissionais, notas de 1 a 5, sendo que a nota máxima indica que o programa tem desempenho equivalente “ao alto padrão internacional”.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou, no dia 20 de setembro, o resultado da última avaliação quadrienal (2013-2016) dos cursos de pós-graduação stricto sensu oferecidos no Brasil. Os programas foram analisados pelo Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES) durante as 172ª e 173ª Reuniões, realizadas no período de 21 a 25 de agosto e 28 de agosto a 01 de setembro deste ano.

Assim como na última avaliação, os programas de pós-graduação da Fundação Getulio Vargas apresentaram evolução em seus resultados e alcançaram excelente desempenho. Os programas de mestrado/doutorado acadêmicos em Administração da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas (EBAPE), em Economia da EPGE - Escola Brasileira de Economia e Finanças, em Administração de Empresas da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) e em Economia de Empresas da Escola de Economia de São Paulo (EESP) foram pontuadas com a nota 7, o maior conceito da avaliação. 

Já os programas de mestrados profissionais também tiveram êxito em suas pontuações. Os programas de mestrado profissional em História, Política e Bens Culturais da Escola de Ciências Sociais (CPDOC), em Administração da EBAPE, em Economia da EPGE, em Administração de Empresas da EAESP e em Economia da EESP foram avaliados com nota 5, considerado o nível de excelência máximo pela Capes.

Para os programas de mestrados acadêmicos, são atribuídas notas em uma escala de 1 a 7 e para os mestrados profissionais, notas de 1 a 5, sendo que a nota máxima indica que o programa tem desempenho equivalente “ao alto padrão internacional”.

Desde 1976, a avaliação da pós-graduação stricto sensu é realizada pela Capes. Ao longo de mais de 40 anos, consolidou-se como instrumento de grande importância para o Sistema Nacional de pós-graduação e para o fomento, tanto por parte das agências brasileiras, quanto por organismos internacionais.